Lembranças do Hawaí . . .

Fuçando no computador da minha mãe . . . achei essa foto que tirei 5 dias depois da prova.

Isso foi o poderoso sol do Hawaí que fez.



Sorte ou azar ?

Ou poderia dizer: Sorte E azar

No meu pedal de hj de manhã - 30km MTB na terra - tive o azar de pegar um baita prego no pneu trazeiro, mas tive a sorte de ele não ter furado.

Ele varou de um lado para o outro do pneu, mas sem afetar a camara... P... sorte!!!!


Também não consegui tira-lo com a mão, mesmo por que não faria isso, pois corria o risco do pneu murchar.
Vim com ele assim por 20km até chegar em casa e arrancar com um alicate.
















Perigo nos acostamentos.












Pedalando todos esses dias na Anhanguera, tenho notado um problemão para nós ciclistas...

Os pneus estourados.

Acho isso um problemão dos mais sérios!!!
É incrível a quantidade de pneus estourados na Anhanguera minha gente!
É incrível!!!!!
Talvez um a cada 5km na média.

Quando eles estão lá.... jogados no meio do acostamento, eles podem causar trocentos problemas.... como:
-Um pneu furado da bike pelos pedaços de aço.
-Cair devido a um pneu furado dessa maneira numa descida.
-Bater em um deles e perder o controle da bike.
-Quando em pelotão, o da frente pode desviar, mas o de trás pode acabar passando em cima.
Etc, etc, etc, etc, etc.....

Mas tem o maior problema de todos..... e é desse que estou com medo....
A ``sorte´´ ou o ``azar´´ de estar ao lado de um desde (pedalando) a hora que estourar.

Hummmmmmm

O que pode acontecer??

Sei la.

Imagina vc concentrado pedalando, e de repente um barulho de explosão ao seu lado.
Imagina que além do barulho (que é alto... bem alto) os estilhaços voarem para cima de vc.
Imagina vc perdendo o controle da bike......

Se vc ainda cair no acostamento beleza. Mas e se vc perder o controle e cair no meio da estrada?

Ah... vc não quer nem pensar nisso????
Pois comece a pensar, por que isso pode acontecer.
Pode acontecer com qualquer um..... e me desculpem, ta bem próximo de um de nós morrer na estrada por causa de um problema destes.

Quer saber o por que tantos pneus estão estourando????

Pista ruim?????
Nem a pau!
Na Anhanguera não mesmo... pistona das boas.

Calor??
Hummmm, pode ser
Não fiz uma pesquisa para saber que horas eles mais estouram, ou se em dias chuvosos ocorrem menos.
Pode ser.... mas eu tenho a minha teoria.

Minha teoria senhores........ok?

Vamos lá:

O Brasil é movido por transporte rodoviário certo?
Por que?
Por que não temos ferrovias.
Por que não temos ferrovias, se carregam muito mais e por muito menos?
Por que as grandes empresas de transporte compram os políticos para nunca aprovarem contruções de ferrovias.
Típico do nosso Brasilzão véio de gerra né?!?

Só para se ter uma ideia, com o dinheiro gasto na costrução do Rodoanel em SP, obra que diz que desafogará a cidade, poderia ser feita milhares de kms de ferrovias, e ainda assim sobraria dinheiro para investir em outros lugares como escolas.

Vejam que ao invés de ir no foco do problema, o governo sempre quer corrigir um erro já cometido.

OK...

Um caminhão baseia seu frete (o custo de seu frete) a partir de 3 coisas:
Pedágio, óleo diesel e pneus .

Pedágios:
As rodovias são do governo.
Eles deveriam manter, cuidar, arrumar as estradas com dinheiro de impostos. Para isso serve aquela porcaria do IPVA.
Mas não..... O IPVA aumenta e as estradas ficam um lixo.

Então, empresas que visão lucro (é claro) alugam do governo essas estradas sob concessão de manutenção delas, mas em troca pagamos o pedágio.

Então, nós ovelhas, cordeirinhos, temos que pagar duas vezes para andar na rodovia.
Não tem outro jeito. Se vc quer ir de um lugar para outro dentro do estado de SP, vc tem que pagar pedágio. Não tem como fugir disso.


Óleo diesel:
O preço é totalmente controlado pelo governo.
Se vc quer ir de um lugar para o outro de carro, ou caminhão, vc tem que abastecer seu veículo, seja ele diesel, gasolina, ou álcool.
No caso dos caminhões, diesel.
Não tem o que fazer, tem que pagar aquele preço e pronto.

Pneus:
Os pneus são caríssimos, e se são feitos por empresas idôneas, são bons e duram muito tempo.
Mas..... existem as ressolagens, que são mais baratas.
Um pneu careca pode ser ressolado para andar mais alguns mil kms
O problema é que estão surgindo inúmeras empresas de ressolagem de fundo de quintal, e que ressolam um pneu, por 1/3 do preço do que custaria em uma empresa idônea de ressolagem.

Dos 3 quesitos que citei la em cima (Combustível, Pedágio, e Pneu) os pneus são o único que o - caminhão/ camioneiro /empresa de transportes - pode baixar a qualidade, pegar um meia boca para rodar e ganhar seu frete.

Entenderam?

O pedágio, não tem o que fazer. Para passar é preciso pagar.
O combustível, não temo que fazer. Para andar é preciso abastecer.
O pneu é o único que se pode comprar mais barato.

Empresas grande raramente fazem isso.
Eles comprar grandes remessas de pneus, e sempre com muito boa qualidade.
Mas as estradas estão cheias de caminhões e camioneiros que são donos do próprio negócio, e são esses que optam pelos pneus vagabundos que estouram nas nossas caras na pista.

Viram como é uma reação em cadeia?

Agora.... cobrar de quem??

Do governo?
A H A H A!

Da polícia??
A H A H A

Ir bater nas portas das transportadoras, e dos camioneiros para eles comprarem pneus ressolados de boa qualidade?
Quem sabe...... pode ser.

Minha dica é:
Se vc for pedalar em rodovias de pista dupla como a da Anhanguera.... pedale pela manhã.
De manhã a estrada esta mais fria, o cara acabou de dormir, e esta mais tranquilo, e calmo.
A probabilidade de acontecer algo é menor.
Digo que é apenas menor.

Mas digo também que é uma questão de tempo para acontecer algo com VC, comigo, ou com alguém que nós conhecemos.
Infelizmente treine com esta hipótese.

Se os camioneiros continuarem comprando pneus ressolados vagabundos, e andando com a carga, no peso acima do permitido.... é isso que vai acontecer.


Começo a pensar onde esse mundo vai parar.
O governo dá de ombros para os contribuintes (todos nós)
Os pedágios dão de ombros para os usuários e aumentam a cada ano.
As empresas que ressolam dão de ombros para os pneus e só querem ganhar.
E os camioneiros dão de ombros para os ciclistas na estrada.

Tipo assim: Um sobe em cima do outro por causa do dinheiro.
Tudo pelo dinheiro.

Tudo pelo dinheiro pergunto eu?

Coluna no site MUNDO TRI

www.mundotri.com.br




Alimentação nas diferentes distâncias do triathlon .

Por Ciro Violin 16 de março de 2010


Lembro-me do primeiro Meio Ironman que fiz, em Pirassununga 1999, sem tomar absolutamente nenhum gel, apenas refrigerante, água, e isotônico. Cheguei completamente torto. Nas competições seguintes de longa distância não entendia por que eu quebrava feio na metade do ciclismo para frente. Há apenas 3 anos comecei a entender o quanto a alimentação é importante nestas provas que praticamos, sejam elas olímpicos, 70.3 ou IronMans.

Não consigo nem imaginar como os pioneiros deste esporte faziam sem os gels, nem as barras de carboidratos… apenas se alimentando de batata assada, mel, pãozinho com queijo, goiabada, ou paçoquinhas. Penso que eles foram melhores IronMan´s que nós hoje, pois tamanha era a dificuldade de se fazer uma prova de endurance sem toda a alimentação variada que temos hoje. Deixo aqui meus parabéns a todos eles.

Para mim, muito mais do que as poderosas e aerodinâmicas bicicletas, capacetes, rodas, e bugigangas que os triatletas adoram comprar e se enfeitar; os suplementos alimentares são as melhores invenções, e são o que mais influenciam a performance em uma competição. Sou mais especifico em dizer que o gel de carboidrato é a melhor delas, pois é possível terminar um IronMan apenas consumindo esse produto.

A frase, você é o que você come, faz todo o sentido, e acrescento à fórmula :

Treino correto + disciplina + alimentação correta no dia a dia e durante a competição = Boa performance na prova.

Não só os atletas, mas toda a população do mundo deveria receber informações de como se alimentar, o que é, e para que serve cada alimento. Todos deveriam sentar-se à mesa e ter decorado na mente o que é carboidrato, o que é proteína, o que é fibra, e o que é lipídeo. O que comer aquela hora, e o quanto comer de cada coisa. O que vemos são pessoas que misturam tudo, comem demais o que deveriam comer de menos, comem de menos o que deveriam comer corretamente. Dia após dia, isso implica uma completa e desorganizada alimentação, fazendo com que as pessoas percam rendimento tanto nos treinos, quanto na vida profissional e pessoal.

Quem não sabe o que é, e nem para que serve cada alimento, deve procurar ajuda profissional com um nutricionista, mas isso também pode ser feito em livros e na internet, basta querer, ser um pouco autodidata, e correr atrás do lucro quando se está no prejuízo. Muitos sites e muitos livros abordam a alimentação tanto para atletas de fim de semana, quanto para atletas de performance.

Quero lembrar que cada organismo é único. Somos diferentes um dos outros não só na cor do cabelo, tamanho dos pés, número da camiseta, ou na cor dos olhos… somos diferentes no metabolismo e principalmente no condicionamento de cada organismo.

Cada um, está condicionado de uma maneira, e nada o impede de você querer se condicionar de uma outra maneira. O ser humano só está aqui hoje porque conseguiu ser a espécie que mais se adaptou e se readaptou durante todos estes anos de evolução.

Não existem regras definidas para alimentação. O que existe são maneiras mais fáceis e mais básicas seguindo alguns estudos já realizados. Quero dizer que… apesar de não ser recomendado, nem fazer o menor sentido…..é possível comer uma feijoada e sair para correr 20k. Basta você estar condicionado a isso.

Minhas dicas são simples:

Faça 6 alimentações diárias, sendo 3 delas principais. Se condicione comer pouco e sempre. Nunca fique mais do que 3 horas sem comer.

No treino, para se alimentar corretamente, você vai depender do tempo de exercício e da intensidade do exercício. Existem gels que duram mais, e gels que duram menos. Basta saber a quantidade de carboidrato que está escrito na embalagem, e saber quanto e em qual intensidade você fará o exercício.

Seu coração nunca mente. Acompanhe sempre a média de batimentos, e no final você saberá o quanto se desgastou. Decore os grupos alimentares para que, quando se sentar à mesa, você saiba exatamente o que esta comendo, e para onde irá cada alimento dentro de seu organismo.

Se preocupe mais com sua alimentação, às vezes é isso que está faltando para abaixar o tempo naquela competição que você está focado.

Treinão domingo - 185km

Ciro + Murilo + Claudia
6h de treino duro! Vento contra e subida, muita subida
Rota:
Leme->Pirassunga->Porto Ferreira->Sta Rita Passa 4 -> Tambaú ->Sta Cruz da Estrela -> Porto Ferreira -> Pirassunnuga -> Sta Cruz da Conceição -> Leme



























video



Complemento ...

Eu falei de ver vídeos e mais vídeos dos "feras" correndo não é?

Pois bem...

Aí vai um deles.
Vi esse vídeo 3458 x

Detalhe... eles correm de NewBalance

As músicas tb são nota 10
Vale a pena ver


A evolução dos pés






















Minha parte forte no Triathlon é a corrida.
Acho que todos sabem disso.
Em semanas de treinos para provas como o IronMan, eu chego a correr 120km.
Isso deveria ocasionar problemas... como já ocorreu. Digo problemas de lesões.
E, curei minha lesão com a própria corrida
Qualquer médico pode dizer o que quiser. Que isso nunca dará certo.
Mas deu, e sempre estufo o peito para rir deles depois.
Como o bebado que diz curar ressaca com outra cerveja, essa história NÃO esta de toda errada.

Mas....... para isso é preciso ser um pouco metódico, se educar, se policiar, ser autodidata, e olhar muitos vídeos de caras bons correndo para tentar fazer igual.

Me tornei um aficionado por educativos de corrida, e já leio isso sobre essa ``pisada chapada´´ á uns 5 anos.

Treino isso quase todo dia, e me dou ao luxo de não precisar escolher tênis com pisadas pronadas ou supinadas para correção.
Hoje, eu faço minha pisada como eu quiser. Treinei muito educativo para isso acontecer, e faz diferença mesmo.

É incrível como a corrida é justa!!
Se vc treina... vc corre.
Se vc não treina.... vc rasteja.

Usamos as 3 leis de Newton na corrida ( Gravidade + Ação-Reação + Inércia )

A corrida é uma sequencia de saltos, e quanto mais perfeitos os saltos e quanto melhor for sua pisada.......... melhor e mais confortável vc irá correr, e menos dor irá sentir.

Isso tanto faz para distâncias longas num ritmo cadenciado, ou para um 100m rasos de pura explosão.

A técnica é muito importante.
E não pensem em educativos mirabolantes de ficar pulando com um só pé, ou fazendo pé de chinelo enquanto corre.
São educativos bem básicos... mas básicos mesmo!!!!

O americano Mark Allen que é o TOP dos TOPs, e referência nesse nosso esporte Triathlon.... já falava isso quando ganhava as provas de IronMan do Hawaí em 1994 e 1995...

Ele sempre disse que se vc pisar chapado..... vc além de absorver melhor o impacto, pela área de contato maior, vc ainda consegue um aproveitamento muito melhor na hora da impulsão, pois pega mais energia do solo.
Exatamente como disse no artigo acima.

Minha opinião depois de ler muito sobre pisadas, e de fazer muitos kilometros me corrigindo com educativos....... é que não ha necessidade alguma de se correr com tênis....

Desde que vc faça a pisada corretamente e corra MUITO, começando aos poucos, claro, para deixar as solas dos pés resistentes, às pedras e sujeiras pelo caminho, para evitar machucados que com certeza vão aparecer.

Eu não indico ninguém correr descalso.
Apenas confirmo o que é fato.
É possível sim ter menos impacto sem usar tênis.

Mas se vc fizer a passada corretamente usando tênis.... Além de vc melhorar se desempenho, irá gastar menos as solas.

Eu uso tênis New Balance pois sou patrocinado pela marca, mas qualquer tênis é tênis para mim.
Eu faço minha pisada do jeito que eu quero... não interessa se é um par de 30 reais ou um par de 800 reais como existem hj por aí, falando que vão fazer milagres por seus pés.

Tudo depende de vc treinar e condicionar sua passada.

A foto acima, lá no início do Blog tem a ver com a matéria... de como deve ser uma boa passada.