A evolução dos pés






















Minha parte forte no Triathlon é a corrida.
Acho que todos sabem disso.
Em semanas de treinos para provas como o IronMan, eu chego a correr 120km.
Isso deveria ocasionar problemas... como já ocorreu. Digo problemas de lesões.
E, curei minha lesão com a própria corrida
Qualquer médico pode dizer o que quiser. Que isso nunca dará certo.
Mas deu, e sempre estufo o peito para rir deles depois.
Como o bebado que diz curar ressaca com outra cerveja, essa história NÃO esta de toda errada.

Mas....... para isso é preciso ser um pouco metódico, se educar, se policiar, ser autodidata, e olhar muitos vídeos de caras bons correndo para tentar fazer igual.

Me tornei um aficionado por educativos de corrida, e já leio isso sobre essa ``pisada chapada´´ á uns 5 anos.

Treino isso quase todo dia, e me dou ao luxo de não precisar escolher tênis com pisadas pronadas ou supinadas para correção.
Hoje, eu faço minha pisada como eu quiser. Treinei muito educativo para isso acontecer, e faz diferença mesmo.

É incrível como a corrida é justa!!
Se vc treina... vc corre.
Se vc não treina.... vc rasteja.

Usamos as 3 leis de Newton na corrida ( Gravidade + Ação-Reação + Inércia )

A corrida é uma sequencia de saltos, e quanto mais perfeitos os saltos e quanto melhor for sua pisada.......... melhor e mais confortável vc irá correr, e menos dor irá sentir.

Isso tanto faz para distâncias longas num ritmo cadenciado, ou para um 100m rasos de pura explosão.

A técnica é muito importante.
E não pensem em educativos mirabolantes de ficar pulando com um só pé, ou fazendo pé de chinelo enquanto corre.
São educativos bem básicos... mas básicos mesmo!!!!

O americano Mark Allen que é o TOP dos TOPs, e referência nesse nosso esporte Triathlon.... já falava isso quando ganhava as provas de IronMan do Hawaí em 1994 e 1995...

Ele sempre disse que se vc pisar chapado..... vc além de absorver melhor o impacto, pela área de contato maior, vc ainda consegue um aproveitamento muito melhor na hora da impulsão, pois pega mais energia do solo.
Exatamente como disse no artigo acima.

Minha opinião depois de ler muito sobre pisadas, e de fazer muitos kilometros me corrigindo com educativos....... é que não ha necessidade alguma de se correr com tênis....

Desde que vc faça a pisada corretamente e corra MUITO, começando aos poucos, claro, para deixar as solas dos pés resistentes, às pedras e sujeiras pelo caminho, para evitar machucados que com certeza vão aparecer.

Eu não indico ninguém correr descalso.
Apenas confirmo o que é fato.
É possível sim ter menos impacto sem usar tênis.

Mas se vc fizer a passada corretamente usando tênis.... Além de vc melhorar se desempenho, irá gastar menos as solas.

Eu uso tênis New Balance pois sou patrocinado pela marca, mas qualquer tênis é tênis para mim.
Eu faço minha pisada do jeito que eu quero... não interessa se é um par de 30 reais ou um par de 800 reais como existem hj por aí, falando que vão fazer milagres por seus pés.

Tudo depende de vc treinar e condicionar sua passada.

A foto acima, lá no início do Blog tem a ver com a matéria... de como deve ser uma boa passada.

16 comentários:

Anônimo disse...

Cuidado em Cirao !!!!!

Shorts Asics e tenis Mizuno na foto principal.

Agora New Balance na cabeça !!!!

Abraços

Julio

Campinas-SP

marcelo.camacho disse...

Muito interessante esse ponto de vista, de tanto sermos bombardeados por propagandas e comentários sobre novos equipamentos acabamos nos esquecendo da essência da corrida ou seja a técnica!!! Poste os educativos que você acha mais relevantes, os que você mais pratica ou mande-os para mim, isso muito me interessa! Abs.
Marcelo

Marcos disse...

Ciro,
Muito interessante seu post, você poderia que educativos são esses que você faz pra melhorar sua passada?
Abraço,
Marcos

Rodrigo Tomé disse...

Isso ai Cirão, não é a toa que vc ta correndo muito! Os educativos são realmente muito importantes e estão fazendo a diferença pra vc. Parabens pela vitoria (mais uma né!) e força nos proximos treinos!!! Queria dizer que fiquei muito feliz de ter dividido o pódio com vc mais uma vez, depois de tanto tempo!!! Abs

Xampa disse...

Ótimo post.
Tb sou um aficcionado pela passada. Claro, nem tanto como vc, hehehehe ...
Gostei sobre os educativos, que na verdade, não tem nada a educar. Já falei isso em uma lista de triatlo, mas o pessoal não gostou muito, hehehe. Sabe aquela coisa de nego que faz a parada porque faz, sem haver nenhuma relação. Mas, faz.
Uma vez, perguntei ao meu ex-treinador, pq eu que faria provas de 5/10 precisava fazer longos de 15. A resposta foi mais tosca do que não sei o que, a partir daquela data, passei a não acreditar mais em treinadores. Só acredito naqueles que tb fazem o esporte, mas prefiro os engenheiros/advogados/economistas/ administradores que são autoditadas e que praticam o esporte. Sinceramente, confio muito mais.
Abs.

Paulo disse...

Fala Ciro, blz ? No meu caso voltei aos treinos e estou com sobrepeso, mais de 10kg. Pergunto se essa técnica pode ser usada ou muda a forma da passada ? O que vc sugere ? Abs, Paulo

Fernando Quirino disse...

Ciro!

Leia o livro "Chi-Running" do escritor e ultramaratonista (sem se preocupar muito com os tempos) Danny Dreyer.
O cara introduziu os princípios do T'ai Chi à corrida.
Se você é aficcionado por técnica, isso vai sacudir suas idéias.
Ele fala que as crianças e os Quenianos correm o "Chirunning" naturalmente.
Os pontos fortes da técnica são postura, posição do centro de gravidade adiantada causando o efeito de "queda controlada"e o pouso do pé na linha desse centro e sempre com a porção anterior do pé (como diz seu artigo).
Estou no meio do livro e já venho praticando a técnica há um tempinho.
Se você quiser eu tenho em PDF e te passo por e-mail.
O youtube tá cheio de vídeo-aulas dele também!
Abraço e parabéns pelo post! Muito bom!

Ciro disse...

Desculpe me a New Balance, vou cortar a foto.

Tenho um email prontinho para quem quiser saber esses educativos SIMPLES.

quem quiser, mandar um email para civiolin@hotmail.com para eu enviar

Fernando Quirino disse...

Hahahahaha! O photoshop na imagem foi o máximo.
Ciro, seu negócio é triathlon, no tratamento de imagens você tá fraco! Rsrsrsrsrs!
Mas, até que serviu ao propósito!

Abraço!
Ps: manda pra mim o e-mail com os educativos?!

Breno disse...

Mesmo sendo apenas um singelo iniciante em corridas de rua (em dezembro, marquei apenas 51 minutos nos 10 km), minha opinião é a de que tênis bom é aquele leve e que mantém o pé em contato próximo ao asfalto, de modo a simular ao máximo a pisada natural do pé.

Pisar com o calcanhar? Um absurdo que os projetistas deveriam evitar... Nunca entendi essa de pisar com o calcanhar. Corram descalços, na praia, e tentem usar a pisada do calcanhar...

Ou então, coloquem um tênis de marca em um guepardo, um puma, um leão, um cavalo, enfim... A ciência do homem não se compara à ciência da mãe natureza, até porque é ela, a natureza, a própria ciência. Ou não?

E vamos indo.

Saudações.

Breno.

Marcos Apene do Amaral-TriPhiloSophia disse...

Tenho dúvidas sobre o tema mas tendo a admitir, respeitar e atestar a veracidade do que publicaste. Falei do mesmo mas estou preparando os próximos capítulos do que tenho como verdade e como acredito deva ser nossa abordagem. É fato, corra descalço e rápido (o que acho que a galera está subestimando pois só se nota a diferença de forma acentuada dependendo da velocidade em que se corre) Veja: http://marcosapenedoamaral.blogspot.com/2010/02/padroes-de-aterrisagem-e-forcas-de.html

Pontualmente, coisas que passam pela minha cabeça quando se discute o tema:

-o estudo que todos temos "metido o bedelho" foi financiado pela Vibram: http://www.vibramfivefingers.com/

-os estudiosos do mundo acadêmico e as grandes marcas, financiando-os, nos fizeram crer no contrário durante todo o tempo que passou: Quanto mais amortecimento melhor!

-as realidades do atleta competitivo que você tão bem personifica são completamente diferentes dos amadores em geral e, de cara, a velocidade com que cada um corre é o que mais os distingue!

-É uma discussão que além de acadêmica envolve milhões em $$$ e prováveis interesses escusos.

-Veja quem se pronunciou e o que disse:

http://talk.brooksrunning.com/2010/01/25/barefoot-running-an-open-letter-from-brooks-ceo-jim-weber/

http://www.newtonrunning.com/pdfs/Newton-Barefoot-Running-20100129.pdf

http://www.newbalance.com/performance/running/news/naked-feet-a-look-at-the-barefoot-running-movement/

-a dificuldade de controlar e testar um protocolo acadêmico limita estudos e conclusões.

-a discrepância entre prática e laboratório pode nos induzir a erro

-a mídia “especializada” e com pouquíssimo conteúdo ou capacidade de criar o mesmo de maneira adequada, tira conclusões precipitadas e indica caminhos que pouco ou nada tem a ver com o pressuposto do estudo em si. Por exemplo, dando a entender que hoje devemos correr descalços!

-o estudo é antes de mais nada uma constatação da realidade e, portanto, não oferece nada diferente do que já se é sabido por “milhões de anos”

-talvez a única conclusão razoável disso tudo seja o velho e bom autoconhecimento para, munido de muita informação, achar a melhor forma de lidar com os problemas do impacto da corrida, como você fez, par amanter-se longamente e sem lesões no esporte. Razão pela qual discutimos o tema

Vale a pena conferir o site dos que estão fazendo a pesquisa e continuar avaliando suas premissas e conclusões: http://www.barefootrunning.fas.harvard.edu/

Valeu, MAA

Leandro Cunha disse...

Ótimo post Ciro,

Lembro que discutimos sobre este assunto no ultimo fds em Santos, educativos para a corrida são essenciais para a postura ideal, lembrando que, como descreveu no post, não adianta fazer os educativos como muitos fazem, fazer por fazer é fácil, o foco principal é cabeça e concentração voltado para a técnica.

Abs e ótimo fds

Vagner disse...

Pôxa, gostei da sinceridade: apesar de ser patrocinado por uma marca de tênis, não se absteve de dar sua opinião.Bacana, porque atletas autênticos não são vendedores de equipamentos esportivos, mesmo quando recebem apoio das empresas. Eu nunca usei New Balance, mas por respeitarem que se seus atletas se coloquem livremente, os caras já ganharam um ponto comigo.

Aliane Cruz disse...

Oi Ciro...

Educativos são ótimos, eu não corria, me arrastava. Depois que comecei correr junto com uma equipe de atletismo, aprendi o que é educativo de corrida. Me pareciam gestos tão simples e bobos, alguns mais complexos,mas depois que introduzi nos meus treinos, cada dia me sentia mais solta. A minha passada foi melhorando, a coordenação de braços, pernas, foram ficando cada vez mais sincronizados.
Também uso muito educativos no treinamento de natação , me ajuda muito, mesmo eu tendo mais facilidade nesta modalidade, faço sempre.
Concerteza vou querer dar uma olhada nos seus educativos....Veleu.

Abraço.

Daniel Betitto disse...

Ciro,

Sempre tive dores na região da panturrilha e joelhos após os treinos de corrida mais longos. Um dia após ler um artigo muito parecido com este, decidi correr descalço por uns 5 minutos e ver como minha pisada iria se comportar. Realmente comecei a pisar mais com o meio dos pés, não que eu tentava pisar assim, mas meu corpo parecia querer se ajustar a esse tipo de pisada. Então decidi replicar esse tipo de pisada com o tênis. Após um tempo me ajustando comecei a sentir os benefícios... incrivelmente as dores praticamente sumiram após os treinos e posso dizer que consigo correr mais rápido e o mais importante com mais conforto. Porém não consigo mais usar tenis com muitos artifícios de amortecimento, estou usando apenas tenis de prova com solado mais baixo...mesmo durante os treinos. Abs. Daniel Betitto.

Ciro disse...

Olá Daniel Betitto
Obrigado pelo acesso no blog.

Então... realmente vc disse tudo.
Nosso corpo, comandado pelo cebrebro, quando corremos descalso, parece que nem deixa pisar com o calcanhar primeiro, por parece saber INSTINTIVAMENTE que pisar com o pé inteiro de uma vez só no chão, o impacto sera menor.
Continue fazendo essa pisada.
Pode ser meio desconfortavel, e sua panturrilha seja mais exigida no começo... mas vai ser melhor no final.
E o tenis com o solado mais baixo ajuda, pois vc sente melhor a sensibilidade (pé - solo)

Obrigado pel comentario