Bicicletas, são apenas bicicletas?

Começo este texto dizendo que para mim: bicicletas NÃO são apenas bicicletas.

Eu NÃO sei exatamente o que elas são na minha vida, pois não tenho uma categoria na qual coloca-las.
Não são continuações do meu corpo, não preciso delas para sobreviver, não fazem parte da minha família, não são minhas namoradas, nem minhas irmãs, parentes ou qualquer algo do gênero...

Mas que existe uma relação... ah, isso existe.

Eu não sei explicar muito bem o que é, mas que existe algo, existe.

Eu gosto de bicicletas.

Eu gosto!!!
Simples assim.

Sou capaz de ficar observando bicicletas por horas, seja uma minha ou qualquer outra.
Posso até não andar de bicicleta, mas gosto delas.

No dia a dia, eu massacro elas.......
sujo elas.....
xingo elas.....
me decepciono com elas..... mas também trato bem, faço manutenções, e cuido do meu modo de cuidar.

Minha ideia nesse texto é deixar fluir um pensamento sobre a relação do ser humano com um equipamento, seja ele qualquer equipamento.... mas nesse caso as bicicletas.

Eu imagino que possa ocorrer algo parecido com outro bem material, mas aqui quero falar dessas maravilhas que são as bikes.

Como eu adoro bicicletas, e como eu adoro -as minhas- bicicletas!!

Sei que existem muitos parecidos comigo, e que levam elas para dentro de casa, quase dormindo na memsa cama que elas...

Sou um que de vez em quando, por motivo de falta de espaço, coloco uma ao lado da cama, e durmo ao lado dela sentindo o cheiro de óleo após a manutenção.

E, faço isso sempre!!!!
Não é uma vez no ano, não.... são pelo menos 100 noites por ano.

Loko??

Talvez, mas garanto que existe mais gente assim.

A ideia que quero compartilhar aqui é :

Para você, bicicletas são apenas bicicletas???
São feitas de alumínio, ou carbono, tem duas rodas, guidão e selim e você apenas usa para o fim o qual ela foi desenvolvida???
Pega a bike, usa a bike, e depois coloca ela no quartinho pendurada e só volta a pega la quando for usar de novo???
Comprou, usou, e depois vende ela apenas como um ser inanimado???

Como você enxerga sua bicicleta???
Apenas como um veículo para você se exercitar, ou te levar de um local para outro???

Como eu disse, eu crio algo mais entre eu e minhas bikes.

Minhas, no plural, pois tenho algumas, sim.
Até tento esconder isso da maioria, mas as vezes fica difícil.
Tenho e adoro todas elas.
E é exatamente por isso que é difícil me desfazer delas..... pois penso 75 vezes antes de vender ou trocar.

Queria poder penduradas na parede todas as bikes que já tive em minha vida de esportista, começando pela BMX lá de trás, passando pela primeira MTB FreeSpirit de ferro de 25kgs, depois a primeira speed Trek preta com detalhes em verde modelo 1200 de alumínio com alavancas de marcha no quadro, que um “bom” vendedor de loja me empurrou ela no tamanho 58, e eu com 16 anos e 1.70m de altura.

Passei por outra Trek modelo 1000 na cor verde...
Depois por uma Bernardi bordô aro 26 e rodas Shamal 12 raios...
Depois uma Lazaretti laranja....
A minha BMC Streetfire (como adorei essa bike!)
A Giant cinza, a MTB GT azul, a MTB Trek vermelha com as rodas da Shimano de 18 raios e a outra speed Giant azul... A Trek E7 azul calcinha que ganhei 3x o geral amador do Internacional de Santos (como eu queria essa bike na parede!)

Putz....... todas elas fizeram parte da minha vida de atleta.... e todas foram mais do que apenas bikes inanimadas, ou apenas objetos.

Me desfiz delas, pois, se eu já não conseguia comprar uma bike nova, imagina ter que comprar sem vender uma delas?
Então fazia o comércio de vender ou trocar para pegar uma outra, mas sempre usada.
Minha primeira bike nova e de carbono foi a Argon E112, essa vermelha que ando agora.

Tenho um “Q” a mais com minhas bikes sim, pois uma delas.......a Specialized Transition, bike que eu fiz meu primeiro Iron, e depois meu primeiro Hawaí em 2009, esta na parede de um quarto na casa da minha mãe.
Tá la do jeitinho que voltei do Hawaí.
Mesma roda, mesmo pedal, mesmo grupo 105, mesmo guidão, sapatilha...
Até tentei vender ela para comprar a outra, mas estavam me dando incríveis 1500 reais nela.

Aí pensei: Essa bike me levou para meu primeiro Iron, meu primeiro Hawaí, tenho que trata-la como ela merece.
Tenho sorte de ter um quarto na casa da minha mãe sobrando para isso??
Sim...
Mas sei que muita gente também tem um lugar que poderia fazer o mesmo.......... apenas não faz por que não enxerga as bikes da maneira que eu enxergo.

Apenas quis dar a minha visão sobre o assunto aqui.

Escrevi esse texto por que me ofereceram um "x" por uma de minhas bikes... o dinheiro é realmente bom e a proposta boa, mas mesmo que precise da grana é difícil me desfazer dela.
Por mais que eu nunca mais vá usar essa bike, não sei se quero vende la assim...

Quando se cria uma bicicleta como quase um cão de estimação, fica complicado troca la por dinheiro, por mais que seja bastante dinheiro...

Babaquice??

Dane se....... é a minha babaquice.

Apenas tenha muito cuidado no apontar o dedo, pois eu tenho certeza que você também tem uma babaquice, seja ela qual for.







18 comentários:

Pablo Bravo disse...

Que legal essa foto Ciro! Deve trazer ótimas lembranças.

Abraço

CK disse...

Como diz dalai lama: vivemos como nunca fossemos morrer e morremos como nunca tivemos vivido.
Gastei um terceiro olho numa s5 ao inves de comprar um carro.
Babaca eu tb?
Abs. Apoiado!
CK

Aninha disse...

Ainda bem que entendo esse amor incondicional pelas "meninas", neh? ;-)
Acho que eh por isso que eh tao dificil me imaginar pedalando com outra "filha"...

Fernando disse...

Ciro, tudo beleza? Faz tempo que não passo por aqui, mas vejo que você continua "pensante"como sempre!
Cara, quando você relatou nossa (digo nossa pois compartilho com você disso) paixão pelas bikes, logo me veio à cabeça que elas são a interface entre nós e o solo e isso em alta velocidade! Ela é o que nos torna mais próximos de um animal realmente veloz e trata-las como uma extensão de nós, só fortalece esse sentimento e isso é apaixonante. Daí pra frente a gente acaba se apegando mesmo à elas. Eu não as guardo no meu quarto, mas TODOS os dias, mesmo aqueles em que não as uso, eu vou à oficina nos fundos da minha casa e dou uma olhadinha ou uma mexidinha nelas. Lavá-las e revisa-las então... Ah, é como uma festa. Eu adoro isso!
Talvez esse seja meu jeito de expressar meu amor por elas, eu não as mantenho comigo, como você faz, se aparece uma oferta ela vai e outra entra no lugar, mas enquanto estão comigo trato com todo carinho. Ganhei uma caixa de ferramentas básicas para bicicletas quando minha esposa estava grávida do meu filho, ela me disse que seria meu primeiro presente de dia dos pais, desde então eu mesmo as revido, desmonto, monto, troco peças e lavo. Sei de cada cabo que está "quase" partindo, cada remento que fiz na câmara e já inventei inúmeras gambiarras para torná-las mais resistentes, ergonômicas ou bonitas mesmo! Essa é minha forma de expressar o meu amor por essas máquinas maravilhosas que me fazem sentir veloz, talvez não tão veloz como alguns, mas muito mais veloz do que eu poderia imaginar se elas não entrassem na minha vida.

Força sempre! Abraço!

Leng disse...

Vc abordou algo que é o mesmo comigo ... como eu queria ter ainda minha Caloicross ... Preta e branca LINDA !!! Pinhao traseiro 14 !!! E como eu queria tb minha primeira bike na fase adulta ... uma Caloi Strada Azul !!! Adorava aquela bike !!!!!!!!!!!!

Natação Master disse...

Sensacional! Comprei minha bike há 1 mÊs para fazer meu primeiro triathlon e todos já perceberam como sou com ela! Inclusive minha esposa! :(

Deco disse...

Grande CIRO,
Não venda, dinheiro algum vai comprar os momentos emq ue vc sentar olhar para esta bike e lembrar como tudo começou e sentir de novo aquele frio no estomago como se fosse a hora da largada, o dia anterior ou a euforia de ter terminado e nem lembrado que ELA estava lá na T2 - parada, com o dever cumprido.
palavras de BABAQUICE, mas todo mundo têm uma!


Abraços cara e ainda não tive tempo de te dizer após os ultimos acontecimentos que SOU TEU FÃ, saiba que todos os grandes perderam algumas batalhas, mas o mais importante é a dignidade com que as enfrentaram!

Xampa disse...

Já tive algumas bikes.
Mas, posso dizer que de 2000 pra cá que a coisa pegou mais gosto.
Comprei uma Dahon para andar por aí, camelo tesão e vendi.
Montei uma fixa, mas que não deu certo. Nem vendi, gastei tão pouco que dei pro cara da loja de bikes.
Agora, a coisa ficou mais séria e eu tenho duas bikes para treinar. A Felt que é road e a Kona que é MTB.
Ah, eu tb tenho uma caloi 100 para andar com o filho por aí.
Eu tb não venderia essa Spec.
Outro dia minha mãe achou a minha camisa de basquete da época do Flu. Para mim, ela tem o mesmo valor que essa Spec na parede.

ABS !!!

ciro violin disse...

Valeu pessoal!!!

LODD disse...

Eu não sou assim!!!! E tenho dito!

(espero que minha mulher não leia esse blog pra não me desmentir ahahahaha)

Abs

mariutti disse...

Fala Ciro!!! Beleza? Sinto o mesmo que você.

Tive de vender a bike que me iniciou no triathlon: uma gts vermelha, que comprei usada, com Shimano 600 e uma roda que pesava algumas toneladas. A bike pesava 13 kg. Mas deu pau em um monte de P3...rs.

Depois troquei para shimano 105 com uma roda xero.

Tive de vender para comprar minha primeira bike de carbono (Ridley Excalibur, com campagnolo). Ainda tenho a bichinha e não quero vender.

Consegui comprar uma bike de um apaixonado: a planet-x do Luiz Eng, que postou logo acima...rs.

Ele quase chorou quando vendeu a bike...rs.

Abs

Daniel disse...

Fala Cirão, eu andei pensando no que disse no post e por isso vim aqui comentar, creio que se for financeiramente interessante você poderia vender a Specialized se quisesse e digo o porque: Deixaria assim ela seguir a "vida", serviria para ajudar a outro atleta a melhorar, deixe ela inspirar outras pessoas e continuar sendo amada e útil. O que sente por ela sempre vai existir, e isso você não deve perder nunca.... Sou marmanjo mas tenho sobrinhos pequenos que moram comigo, por isso assisti ao último filme da série "Toy Story" quando o rapaz entrega os brinquedos que não usará mais para uma garotinha que poderá amá-los e ira cuidar bem deles.... enfim, vai de cada um..... Abraço moçada!

Emiltri disse...

Maquina do tempo.

Para mim, é o que são as bikes. Seja a speed de treino ou sejam a Monaretta e a Caloi 10 que uso no dia a dia.

As bikes me fazem ser a mesma pessoa...a mesma que quando tinha 10 anos pensava que tinha mais e que agora pensa que tem menos.

Abrax.

Pablo Dickinson disse...

Cara vc sabe...sou loko por bike...e cuido demais delas (até demais eu achu)....qto a sua BMC ela é d+ viu..to pr pegar ela novamente......agora eu naum sei pr q lado fico cara...MTB ou Ciclismo..gosto de ambos..mas MTB é minha terra...ainda quero fazer um X-Terra.

Bike ajuda, mas é obm avisar um pessoal ae q ainda naum tem PERNA a venda ehheheheheh

ciro violin disse...

Daniel... concordo totalmente com vc.
Concordo mesmo!!

Mas me pegaram apenas 1500 nela, sendo que apenas o guidão Easton valeria isso.

Se me pagassem 4 ou 5 mil eu venderia facilmente.

Mas aí é mais facil comprar uma Cannondale Slice nova por 5999 em 875x no carnêzão

Por isso, o que eu farei, eh dar ela pra alguém que mereca.

Não achei ainda, mas farei isso, com alguem próximo de mim, que precisa e vai dar o devido valor pra ela

Valeu!!

3 ATHLON NA VEIA disse...

Caraca, Daniel e Ciro...
Vcs. falaram exatamente o que eu ia dizer.
O Daniel sobre deixar a bike seguir seu rumo e sua utilidade e o Ciro sobre a questão de valor que os outros querem pagar.
Não é por outro motivo que, quando fiz minha nova prancha de surf, levei a antiga à Escolinha de Surf de Santos e a doei.
Quanto à bikes, procuro sempre usá-las até onde posso e depois fazê-las seguir sua vida, colocando-as nas trocas.
Abs

Hugo Leonardo disse...

E isso aí não é romantismo????
se não for vou ter que rever meus conceitos....
apoiado em todos os aspectos.....

Joka disse...

Karacas, tenho uma caloi strada voltada para o Tri e não consigo vender nem f...kkkkk Tem um monte de gente afins, mas não pretendo largar na mão de qualquer pessoa, então ela fica lá pendurada, as vzs coloco ela para rodar...rs O Shiro que me incentivou a compra-lá na época. Entendo seu lado man !!! Abrax e bons treinos