Grandes poderes trazem grandes responsabilidades





Quero aproveitar a belíssima frase do tio do Homem Aranha aí em cima, para falar que em nosso esporte triathlon, podemos usar mais ou menos o mesmo princípio.

Digo que:

Se com grandes poderes, deve se ter grandes responsabilidades . . .

ou que:

Quando se tem grandes poderes, consequentemente e automaticamente vc deve ter grandes responsabilidades...
Com grandes equipamentos, a consequência deveria ser... ter grandes resultados.



Eu sei que todo mundo adora comprar.
É natural isso. Eu tb adoro comprar algo novo, principalmente se for para triathlon.

O Fernando Henrique Cardoso, lá trás no plano Real, segurou e enforcou todos nós brasileiros, tirando os créditos para que a inflação abaixasse.
Foi uma senhora jogada para acertar a economia do Brasil, mas que deixou todos sem dinheiro para nada.
Hj depois de alguns anos, é possível comprar tudo... ou quase tudo.

Financiamentos, empréstimos, dinheiro na mão.
A economia cresce, as empresas crescem, contratam pessoas, e consequentemente essas pessoas hj se veem em condições de gastar.
Hj todo mundo tem celular, TV de LCD, computador com internet, carro, e agora bicicletas.

Minha nossa como a galera compra bicicletas!!

É bom isso??
Claro!!!
Claro que é bom..... desde que seja coerente e equilibrado.

Eu não quero ser contra nada, não quero levantar nenhuma bandeira, mas não concordo com essa banalização do nosso esporte - triathlon - quando vejo esses novos triatletas comprando desenfreadamente equipamentos poderosos sem ter ao menos feito uma competição na vida.

A vida é dele e o dinheiro também ??
Eu sei amigão.......... eu sei.
Não deixe este comentário, pois sei disso.

Quero aproveitar este espaço, que é o meu espaço, para dizer às pessoas para que se equilibrem...

Façam as coisas devagar.
Com calma!!

Faça, ou melhor.... .....compre as coisas do seu nível.

Uma bike nova não vai te fazer andar como o profissional que vc viu no Hawaí, em que ele andava com aquela bike, ou com aquele quadro "x"

Será que vc não sabe disso ainda????????

Não gostaria que nosso esporte tivesse uma supervalorização do famoso: do TER, e não do SER...

O Triathlon infelizmente esta se tornando um esporte da moda, e TER o quanto você PODE ter, é mais importante e na moda, do que você TER o QUANTO você NECESSITA e MERECE ter.

Isso para mim é ter princípio........... ou, ter a falta de princípio



Compre equipamentos sob orientação de quem entende, e não de quem quer apenas vender.
Ta cheio de vendedores em lojas por aí, que apenas querem vender.
Vender a qualquer custo.
Estes, não ligam a mínima para vc, e muito pior... não entendem nada.

Seja coerente, e procure pessoas coerentes para pedir ajuda.

Seja equilibrado, e procure pessoas equilibradas para estar ao seu lado.

Vá com calma!!

Eu sei que o dinheiro é seu, e vc faz o que quiser com ele.
Eu sei.

Apenas quero dar minha opinião -NO MEU ESPAÇO- e dizer que sou contra a compra desenfreada de equipamentos poderosos sem COERÊNCIA.

Apenas isso.

17 comentários:

Emerson disse...

Grande post! Eu dividir a minha experiência contigo. Eu mora em Brisbane/AUS, e por causa do poder econômico, é possível ver em provas menores que sprint caras com bike TT, capacete aero e Zipp 1080!!! Eu, por exemplo, pela primeira vez na vida estou comprando uma bike nova!!! Estou no triathlon há uns 11 anos e agora eu acredito que possa fazer alguma diferença no meu desempenho. Abraço!

Gina disse...

Oi Ciro,

Em primeiro lugar, essa foto que vc colocou agora....MEU DEUS DO CÉU....vc está "sequilhos" com força....ta levinho levinho héin...animal!!!rsrs

E sobre o assunto desse post acho o seguinte:.....quem compra os super acessórios no nosso esporte, no mínimo tem que "andar" MUITO, senão não tem sentido.....fica ridículo!!!....pelo menos essa é minha opinião, mas cada um faz oque quiser com próprio dinheiro né.....oque eu sei é que dinheiro não leva desaforo!!!rsrs


Beijos,

Gina

Joka disse...

Mi hermano, PERFEITO !!!!!

Fernando disse...

Fala Ciro,

Compartilho do mesmo ponto de vista que o seu, e sinceramente eu acho mais legal quando o cara anda muito com equipamento "veio", ou mais simples por assim dizer; do que aqueles caras que não andam tão bem e tem um equipamento TOP. Nestes casos costumo fazer uma analogia, são pessoas dirigindo uma Ferrari a 20km/h, com o detalhe de que ele não anda em velocidade maior por que não consegue andar mais do que aquilo.
Treinava com uma assessoria aqui em SP onde para alguns era inadmissível eu andar a 40km/h com a minha bike nacional ....
No fundo olho pra estes caras com um pouco de dó, por que eles tem que suprir toda a insegurança deles com equipamentos.

Abraço.

Breno Galvão disse...

Ciro, vc diz que infelizmente o triathlon está virando o esporte da moda. Tudo bem, concordo, mas acho que tem também o lado bom da coisa...

Veja que aqui no meu Estado, o modesto Rio Grande do Norte, o triathlon está muito, mas muito longe mesmo de ser o esporte da moda.

Aqui praticamente não temos triatletas. Aqui não tempos uma única competição de triathlon, veja que coisa triste. O único que conseguimos, em 2010, foi a realização de uma campeonato de cross-triathlon, em três etapas... Foi nesse campeonato que fiz meu primeiro triathlon... Os poucos triatletas daqui são muito guerreiros e muitos nem se denominam triatletas, apenas curtem nadar um pouquinho aqui, pedalar um bocado acolá, e dar umas corridinhas de vez em quando.

Mas o que estou querendo dizer???

Bem, acho que essa de o triathlon estar virando esporte da moda, tem que ser vista pelo lado positivo.

Veja só. Mais praticantes. Maior interesse do público. Maior faturamento das empresas do meio. Maior investimento dessas mesmas empresas nos atletas profissionais e amadores de elite. Interesse da mídia, crescimento de publicidade, possibilidade de televisionamento de eventos, seja em TV aberta ou fechada, enfim...

Veja que até a questão do TER passa a ser positiva, já que a movimentação da roda do mercado do triathlon passa a acontever com uma maior dinâmica...

Agora concordo plenamente com vc. As pessoas que PODEM TER precisam ter noção do que é SER um atleta.

Particularmente, sobre este ponto, trago minha experiência. Comecei a correr, pedalar e nadar tudo de forma separada, no final de 2009. Nem pensava em TRIATHLON...

Na verdade, fazia umas corridas de aventura, que aqui no RN tem mais público, provas, calendário e tal...

No final do ano passado comecei a treinar orientado com um triatleta daqui e que passou temporadas e temporadas aí no SUDESTE...

Foi aí que eu vi o que é de fato ser ATLETA/TRIATLETA. Cara, para fazer evoluir o corpo e a mente é necessária muita dedicação, muita ralação. Treinos, treinos e mais treinos. Tiros, porradas, coração na boca, fadiga, cansaço, força, dopamina, adrenalina, bem-estar, corpo saudável...

Não me considero ATLETA, no sentido menos amplo da palavra. Atletas, pode apostar, são poucos. No Triathlon, então, pouquissimos...

Mas acho muito positivo o fato de uma possível massificação do Triathlon. Veja que jogadores de futebol apenas percebem vencimentos astronômicos devido à enorme mídia e públicos que giram em torno do esporte.

Talvez esse seja o caminho para que o Campeão Mundial do Ironman não receba como premiação a bagatela dos dias de hoje. Talvez seja um mal necessário...

Abraço.

Breno.

Gina disse...

Oi ciro,

Então....acho o seguinte: quem compra ou usa super acessórios no mundo tri no mínimo tem que andar muito, senão não tem sentido....fica ridículo!....pelo menos essa é minha opinião......mas cada um faz oque quer com o próprio dinheiro né....outra coisa que sei tb é que dinheiro não leva desaforo!!!rsrs

Beijos,


Gina

Teddy Jones disse...

É verdade. A tentação da compra, o orgulho da aquisição são elementos poderosos.
Mas, chegar e fazer um ótimo tempo em uma prova por causa do equipamento isso jamais vai existir se o cara não ter ralado e muito, isso é sabido à todos, e até mesmo aqueles que se escondem atrás destas compras...
E olha que quase comprei um quadro Argon 18 E114 esses dias... é so ver no meu blog...rsrsrs
Abraço.

João Paulo disse...

Parabéns Ciro!
Excelente post!!
Necessidade Vs Ostentação. A batalha do século XXI.

kid disse...

Quem compra os super acessórios no nosso esporte, no mínimo tem que "andar" MUITO????
Considero meu equipamento uma sucata
perto do que vejo nas provas com exceção das minhas rodas ZIPP 808 2008,Quadro Scott TT 2006 Aluminio,
Grupo 105 9v.
Muito bom o topico Ciro falou tudo a turma pensa que as bikes são motos esportivas.

ailton disse...

Fazer triathlon no Brasil é coisa para rico ou louco. É uma vergonha o preço dos equipamentos devido ao alto peso dos impostos. Lá fora, qualquer um com muito menos esforço financeiro compra seu equipamento sem sacrificar as necessidades da família.

Pablo Dickinson disse...

É Ciro...vc sabe muito bem disso msm...naum só no Triathlon naum é...onde moramos aki vc sabe muito bem q tem "pessoas endinheiradas" q naum andam NADA e nem COMPETEM em nada...mas tem la seu equipamento de 20, 30 mil reais....fazer o q.....melhor SER do q TER na minha opinião

Sucesso

Abraços

Xampa disse...

Ciro, acho a mesma coisa que vc acha. Vejo nego comprando 3 bikes top´s por ano. Faço as contas e não fecha. Será que precisa? Sempre penso nisso.
E eu todo contente que vou fazer o fit da minha bike de 2500 reais no sábado. Bike cara! Isso dá quase 5 salários mínimos. Caro para muitos e uma merda de bike para outros.
Eu estou feliz pra caralho. Quero aprender e evoluir.
E de bike road, aprender a andar de bike com o cotovelo é demais ...
Abs.

beto disse...

Ciro, muitas vezes podemos até ficar com pena de ver máquinas feitas para voar passeando nas provas. Mas creio que isso não deve ser motivo de discussão, pois o mkt das fabricantes de biciletas busca exatamente isso, aumentar seu faturamento, buscar novas tecnologias que no futuro irão ajudar atletas de ponta.
Eu tenho uma P2C, acho que é o máximo que meu desempenho esportivo meu permite, e creio que a melhora que qualquer material acima deste possa me trazer seria insignificante. Logo com mais treino, mais dedicação os resultados serima muito melhores e mais barato!
Muitas vezes as pessoas compram bicicletas sem saber usar seus reais benefícios, veja por exemplo, se você tem uma P3C e coloca 3 anéis sob a mesa, a geometria passa a ser exatamente a mesma de uma P2C que custa 1500 dólares à menos e é uma senhora bicileta! Então vale a pena pesquisar, se informar antes de fazer um dívida!
Afinal dinheiro não está fácil para ninguém!!!
Abs!

LODD disse...

Só tenho uma coisa a dizer: Tem lojista que devia ser processado!

Pronto, falei!

Abs

LODD

Cassio Riccelli disse...

Nada a ver com o post, mas dá uma olhada no 0:56 desse vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=kmc-U3jtX_U

Abraço

Iron disse...

Prezado Ciro, confesso que antes achava seu blog estilo auto afirmativo, sempre descrevendo seus treinos "absurdos" ! Considere a palavra absurdo como muito difícil para a maioria dos amadores. Com o passar do tempo seu blog foi tomando outro rumo e fomos conhecendo o verdadeiro Ciro Violin como pessoa. Hoje me considero seu fan, como atleta e principalmente como pessoa, continue assim ! Grande Abraço.

ciro violin disse...

"Iron"

OBRIGADO!!!!!!