O que vc julga mais importante???

Outro dia, logo após um treino de corrida à noite... Eu, e meus parceiros de treino, ficamos conversando sobre bicicletas.

Bom.... a conversa começou, por que várias pessoas por aqui, ficam meio que irritadas pela maneira como levo minha bike dentro da caçamba da camionete.

Eu fiquei surpreso em descobrir que sou motivo de piada aqui em Leme, por carregar de "qualquer jeito" meu equipamento no carro.

No meio do papo eu deixei bem claro que eu trato a bicicleta como equipamento, ou ferramenta de trabalho e não como um pandeló, ou como um ursinho de pelúcia.

Eu trato a bike como FERRAMENTA DE TRABALHO!

No desenrolar da conversa pegamos em 3 pontos principais sobre a bike/atleta:

1) Como cuidar da bicicleta ( lavar, riscos, amassados, sujeira) ??
2)Para que serve a bicicleta ??
3)A bike funciona corretamente???


Chegamos a conclusão de que - Quem realiza os três quesitos acima, realmente esta de parabéns, e é um exemplo a ser seguido.

Eu por ex..... realizo apenas 2, dos 3 acima:

--Primeiro que eu uso a bike para o fim que ela foi desenvolvido, ou seja, usar para treinar e treinar bastante.

--Segundo que minha bike funciona corretamente ou seja: É um quadro que vale 1,5 mil, tem Shimano 105 de 7 anos de idade, mas ela cambia corretamente sem me deixar na mão. A corrente esta sempre em ordem, as sapatas de freio estão boas, troco regularmente os cabos e lubrifico sempre as partes principais.

--O terceiro eu não ligo. Minha bike é toda riscada, suja, e acabo encostando e carregando a bike de maneira incorreta muitas vezes.

Ficamos discutindo isso por mais de uma hora, e o ponto em que quero chegar é o seguinte:

Vou dar alguns exemplos:

Conheço uma pessoa que tem uma bike de 30 mil reais, cuida da "equipamento" como um filho.
Não molha a bike em nenhum momento, não passa em poças d água, não encosta a bike na parede, e muito menos leva sua bike na caçamba amarrada junto com outras. As marchas cambiam muito bem, e o equipamento esta sempre lubrificado..... mas.... ele não pedala NADA.
Para o fim principal, ele não usa a bike.

Conheço outro que treina muito.... não liga nenhum pouco para sujeira e riscos na bike.... mas..... as marchas não funcionam nunca, e a corrente parece gritar literalmente por um pouco óleo.

Quero dizer que é muito raro algum ciclista/triatleta que realize os três pontos.

Tem gente que mantem a bike sempre limpa, funcionando, mas não treina.
Tem gente que treina, mantem a bike funcionando, mas deixa suja e riscada.
Tem gente que treina, limpa a bike, não deixa riscar, mas as marchas não funcionam.

O que esta certo???
O que esta errado???

Depende do ponto de vista de cada um.

Apontar o dedo para alguém para dizer que a pessoa esta fazendo algo de errado é bem fácil...

Como eu preciso respeitar quem faz o que não faço.... quero que me respeitem também por fazer algo diferente do que os outros fazem.
Tirar um sarrinho é normal e aceitável, mas não briguemos por pouca coisa.

Independente se vc é ciclista ou triatleta.... mas falando em bikes speed (Road ou TT).... o que vc julga mais importante???

13 comentários:

LODD disse...

Hahaha... boa essa...

Minha opinião: trate a bike com carinho que ela retibui. Em casa, minha mulher tira sarro da minha cara perguntando nos dias de frio se eu não vou cobrir minhas bikes. Mau sabe ela que quando ela não esta em casa elas saem do quartinho e vem pra dentro de casa comigo rsrsrs.

Mas pior que uma bike mal tratada é uma bike parada! Como você bem colocou, elas foram feitas pra serem usadas, muito usadas... e por isso eu tô com você! Se for pra ficar em casa, limpa e cheirosa eu compro um vaso, um tapete ou um quadro (obra de arte, não de bike) :-)

Abs

LODD

Xampa disse...

Sou pela sua !!!
Esporte na veia, no conteúdo e não na aparência.

Aliane Cruz disse...

Tomo cuidado com minha bike, mas não tenho frescura em suja-la não...Tenho uma bike simples, só o quadro e garfo que são melhores, as peças estão gritando para eu trocá-las, mas não dá ainda. Uns colégas viviam tirando uma comigo...eles falavam que minha bike era tipica de mulher, até que limpinha, mas o resto...rsrs
Bom, o importante eu faço PEDALO!

Abraço Ciro.

SIMON LEONEL disse...

Cara boa pergunta.
Eu faço os três, mas com algumas restrições, pois não lavo a bike sempre, mas sempre que posso ou que faço treinos em dia de chuva e tal. Primeiro que minha mãe pira quando entro em casa com a bike suja. Outra por que uso a mesma bike para treinos e competições, ela funciona muito bem, é uma bike muito boa, Não que temos que ser radicais, mas uma boa conservação pra mim é importante.
abraço Ciro.

Nilton disse...

Boa questão Viola.
Concordo com o LODD.
Trate a bike com carinho que ela retribui, mas pode malha-la nos treinos sempre que puder. Ela foi feita pra isso.

AnaMaria disse...

Acho que sempre precisamos ter zelo com nossas coisas independente se é um sofá no meio da sala ou uma bicicleta que é usada para um treino.

Mas não deixo de concordar que o melhor a fazer é usar o equipamento para o fim definido (no caso usar a bike para treino)
e manter ela funcionando corretamente com manutenções básicas.

Leandro Cunha disse...

Bacana este post...

Na minha opnião indiferente do custo do "seu" equipamento temos que zelar do que é nosso, afinal não encontramos num terreno baldio.
Claro que alguns tem mais zelo outros não, mas como você mesmo dise, não precisamos apontar dedo.
As minha por ex. ficam dentro de casa tranquilas...rsrs as vezes é motivo de sarro, e picuinhas...
Mas quando é para ir as batalhas estão sempre prontas e aptas para enfrentar o que vem pela frente.

Concordo com você, os 3 é sempre será muito difícil...rsrs

Abs, parabéns pelo post..

Pablo Bravo disse...

Aí Ciro mandou bem!

Na minha opinião, apesar de ter um bike simples (se tivesse uma de 30 paus ia ter o mesmo tratamento)

As bikes devem servir ao propósito que vieram ao mundo, ser usadas, muito usadas!

Devem ser limpas, lubrificadas etc... quando necessário.

No mais como o Lodd salientou, se é para ter um bike para ficar exposta em casa, compra um quadro!

Max disse...

Boa essa Ciro;

como sempre, vamos começar dando uma p... volta pra chegar no ponto....

Os antigos polinésios acreditavam que os objetos que nos pertencem ficam impregnados com o nosso MANA, ou energia vital. Assim, o tratamento que vocë dava à esse objeto transmitia a ele uma determinada energia, que seria passada adiante para os seus herdeiros. Isso não é baboseira, ao menoss pra mim. Acredito nisso, e penso que devemos cuidar da bike, ou de qualquer outro objeto de nosso uso, como uma extensão de nós mesmos e da nossa energia - sem frescura, mas bem;

Outro ponto: o hábito faz o monge. Se a gente deixa de cuidar de uma bike, tende a repetir isso com coisas menos e também mais importantes. Por isso, acho bom praticar essa arte de cuidar das coisas. Mais uma vez, sem excesso e sem frescura.

O fato da bike ser nosso objeto de trabalho ou lazer não significa que devam ser maltradadas ou mal-cuidadas. Ao contrário - tenho certeza absoluta que uma bike bem cuidada cuida bem de você em situações extremas.

abração,

Max

Rodrigo Massoni disse...

Eu também sigo apenas 2 itens: Trato ela com todo o carinho que ela merece, ou seja, rodando muito, seja na chuva, no sol, trechos sujos, mas sempre com uma exelente manutenção. Tomo cuidado com o transporte o suficiente para não estragar ela.
Sempre que pego terra na estrada quando chove, na segunda ela já esta dando uma geral com o mecanico para deixar tudo limpinho, lubrificado e sem areia na corrente. Mas se tiver que sujar tudo de novo na quarta não tem problema, para ela o que importa é estar rodando!

Joka disse...

kkkk... Importante para mim é a bike está com a manutenção em dia, pois aparencia só leva os ladrões a crescer o olho...Vou de Santos a Camburi na minha caloi strada e nunca aconteceu nada, nadinha !!! Como é cheio de ladrão, dei sorte nesse ponto. Já de não quebrar nada, acho que é pura atenção como por exemplo o que vc mencionou... Abraço Ciro !!!

Pablo Dickinson disse...

Fala ae Ciro ,blz

Cara complicado isos heim....procuro cuidar muito bem da minha bike (afinal gastei grana nela e tal) mas tb saio pr treinar direto com ela, porem ta sempre tudo funcionando bem.

Acredito q ela deve ser sim uma ferramenta de trabalho e q num pode te deixar na mao qdo precisar.....

Fernando disse...

Olá, antes de tudo parabéns pelo blog.
Gostaria de propor uma pesquisa, daquelas baseadas em observação apenas. Acredito que, excetuando-se os profissionais, a grande maioria dos mortais tem uma qualidade da pedalada do atleta é inversamente proporcional ao valor da sua bike, imbutido neste valor está o tratamento que o sujeito dá à bike. Uma coisa é manutenção outra zelo, se usa-se um equipamento há de se fazer a manutenção do mesmo, se quiser ter algum sentimento com o equipamento há de ser zelo.
Abc