Dor no exercício. Pode ou não pode?

Me mandaram por email um texto que saiu no ativo sobre sentir dor nos treinos.
O título é: A sensação da dor do treinamento. http://www.ativo.com/

No texto, que esta meio confuso, e não informa quem escreveu, diz que quando algum atleta sente dor num determinado período do treino, é a forma que o organismo tem de se comunicar de que algo esta errado.
O texto diz que é incorreto sentir dor durante o treino, e mais...... Diz que quem fala que sentir dor durante o treino faz parte.....é uma pessoa desinformada, meio que tirando um sarro.

Minha opinião é a seguinte:
Primeiro precisamos selecionar as dores.
Sentir dor onde??
Dor de cabeça?
Dor no joelho, canela, pés, ossos?
Dor nos músculos, articulações?

Dor de cabeça é uma coisa, dor nos joelhos e articulações são outra coisa, e dor muscular outra coisa.
Sentir uma mescla de tudo também é outra coisa.

Vamos deixar claro aqui que estou falando de sentir aquela dor muscular chata de ácido lático, ou aquela dor de lado. Não estou falando de dores por problemas de ossos, nem articulações OK?

Se vc quer praticar um esporte que não sinta dor, vá jogar sinuca, ou poker na internet.
Se vc quer crescer em algum esporte que usa respiração celular, que é endurance, não há outra maneira para evoluir.

O texto diz que se vc esta sentindo dor, é por que tem algo de errado.

É claro que esta errado. Esta gravado no seu gene, lá de milhares de anos atrás, que não devemos correr sem parar por horas e horas. O corpo humano não evoluiu para isso.
Isso é fato, e lógico, é obvio.
A dor que é ocasionada pelo ácido lático, é o freio natural que o organismo tem para parar o exercício. Apenas isso. E não quer dizer necessariamente que vc vai se lesionar, ou que esta fazendo algo de errado.
Tudo depende do condicionamento.

O tempo do condicionamento pode variar de pessoa para pessoa, isso já incluindo a genética e a disciplina de cada indivíduo.
Mas não existe outra maneira de se condicionar neste esporte sem sentir dor.
Não neste esporte, que compreende corrida, natação e ciclismo.
Isso é fato.
Se vc parar toda vez que estiver sentindo dor, vc nunca vai evoluir, mesmo por que se vc sentir dor numa prova, vc vai parar??????

Minha ideia é: Comece sim a sentir dor durante o exercício nos treinos, para não sentir dor nas provas.


Qualquer técnico de triathlon que já foi triatleta saberá que é necessário sentir dor.
Aos poucos a dor irá sumindo, e isso vai mostrando que vc esta evoluindo.
Com certeza quem escreveu o texto apenas estudou, e nunca praticou exercícios pra valer, ou seja, nunca sentiu dor.
Mais uma vez... tudo depende do condicionamento, e num exercício de endurance, vc tem que sentir dor sim.

Quando vc se esforçar, batalhar, e sentir dor, mas conseguir completar o exercício, dará mais valor para o feito no final.
Perguntem ao Oscar Galindez, ou Alexandre Ribeiro se eles nunca sentiram dor em seus treinos. E esperem a resposta na lata.

O que penso sobre sentir dor é muito simples.
Condicione seu corpo para sentir menos dor.

Agora.....quanto de dor podemos suportar????

Uma coisa que sempre me pergunto é quanto de dor os caras TOPs aguentam mais do que eu?
E a resposta muitas vezes é que eles por mais força que estejam fazendo a mais do que eu, eles as vezes não estão sentindo dores absurdas, exatamente por que eles prepararam o corpo para suportar aquilo.

Vamos fazer uma comparação rápida:

Entre eu e o Galindez por ex numa prova.
É claro e obvio que eu não vou conseguir acompanhar o ritmo do Galindez, pois ele já sofreu mais no treino antes do que eu. Ele treinou mais, ralou mais e vai suportar mais - fazer o exercício numa intensidade X do que eu. Isso por mérito próprio dele, pois se preparou para aquilo.

Nesse nosso esporte, vc tem necessariamente que condicionar seu organismo para aguentar mais - por mais tempo.

Existe registros de ninjas japoneses nos anos de 1000 D.C. que corriam 100m em 7 seg.
Sem treinos específicos, apenas com o controle da mente.
Sera??
Será possível?

Duvido.

Será que existe hj algum atleta que consiga apenas suportar a dor numa prova por um tempo X sem ter passado por meses e meses de treino??

Diziam que o Leandro Macedo conseguia ficar parado 2h de ponta cabeça meditando.


Ele não conseguiu fazer isso de uma hr pra outra. Se ele fazia isso, ele começou com 10 seg, depois para 20seg, depois para 40seg, depois 1min e assim por diante até chegar nas duas hrs.

Duvido que haja alguém que consiga apenas suportar a dor sem treino.

Tudo depende do condicionamento.

E sentir dor, faz parte sim.

13 comentários:

Pablo Bravo disse...

É isso Ciro...ditado clássico que resume a história.

"NO PAIN, NO GAIN"

Grande abraço

Anônimo disse...

Boa cirão,
Pensei a mesma coisa quando li o texto.
Abraço
Arthur

Anônimo disse...

Hahahahaha
A gente é obrigado a escutar cada merda.
Porra, como assim não sentir dor fazendo exercício?
Não sou fisiologista mas imagino que a dor é exatamente o sinal de que o corpo esta passando por mudanças para suportar aquilo.
E ainda digo mais, tenho os dois joelhos operados, quando começo a correr, vc acha que eles não doem?
Se eu parasse toda vez que estivesse doendo, nunca iria correr, fora as dores normais, que aparecem e somem no meio da corrida. Ontem fiz um treino de 21 km, posso contar pelo menos 5 dores diferentes que tive (joelhos, dor de lado, dor muscular, tornozelo e joelho em um lugar diferente de onde começou doendo). As vezes tenho dor perto do omoplata, a vezes no antebraço, pare em cada dor que aparecer e nunca correrá.
Gui
Ps: O cara que escreveu esta merda trabalha com o Moisés Cohen, ou foi o próprio.(um dos maiores ortopedistas do país)

Marcos Apene do Amaral-TriPhiloSophia disse...

Serve como comentário aqui e, se fosse possivel, no ativo.com. Comparemos maçãs com maçãs e tudo ficará mais fácil! Ou tente falar em russo com um chinês que entende apenas mandarim!
Sua vivência é um exemplo e suas palavras antes de serem alertas são uma confissão prática, uma constatação sincera da realidade. Não tem preço! Só não concorda e respeita quem nunca precisou dar uma sprint pra pegar um ônibus ou acompanhar pela janela a partida da pessoa amada, para não citarmos os heróicos esforços dos que por aqui visitam e deixam suas impressões!
Mas o texto do ativo, assinado pelo Instituto Cohen, centro de excelência médica/ortopédica, se não fala de outro tipo de dor, peca por tanta "objetividade", o que para mim, é o perigo que incorremos ao darmos tanto crédito a esse tipo de informação que lemos nas "mídias especializados"!
MAA

Bruno D'Angelo disse...

Ciro, o próprio Galindez - a quem vc se refere - sempre diz que durante a corrida, numa prova de IM, até a alma sente dor.

Eu sempre falo que, se não tiver dor, não tem graça.

Acredito que o 'alvo' da matéria seja para 'inciantes' ou para um outro público que não veja e não pratique esporte como nós.

Abraço.

Bruno.

Anônimo disse...

Bem lembrado Bruno.
O Galindez fala isso mesmo no DVD do Iron

LODD disse...

É o que eu sempre digo: DOR é um sinal da FRAQUEZA deixando o CORPO! :-)

Lógico que existem dores e DORES, e cada um tem que conhecer o próprio limite... mas essa história de esporte sem dor?!?!? acho que nem poker pela internet passa!

LODD

Anônimo disse...

é Ciro, esse louco que escreveu este TXT, só pode ser praticante de meditação, pois aí sim o significado de tudo.
Agora temos que falar para ele correr um Iron, ou até mesmo um olímpico em Santos despreparado dos treinos sem sofrimento,vejamos se o despreparado escrito conseguiria tal façanha.
Triatlo, é esporte de gente grande, de quem tem raça e assima de tudo amor e prazer em "sofrer" com as dores...mas que dores prazerosas né.
Forte abraço

Anônimo disse...

Eu jogo poker pela internet e sinto dor nas costas depois de 4horas.
Devo parar de jogar, quando as dores aparecerem então ?

mariutti disse...

Ao contrário da maioria, achei o texto muito preciso. E concordo integralmente com ele. A idéia não é ficar no nível de conforto (“Não confundam o sacrifício e a luta de alcançar suas metas, como vencer o cansaço, alimentar-se sem as guloseimas, privar-se de alguns eventos sociais, com o fato de ter que sentir dor para demonstrar empenho.”): para existir desempenho, deve haver esforço. A perna vai queimar, o pulmão pegar fogo, todas aquelas sensações de quando o corpo está além do limiar. MAS DOR NUNCA. Pelo menos não para atletas amadores, que não estão garantindo o seu sustento. Quando eu sinto dor no treino (e isso não ocorre mais, pois aprendi a dosar a força, após me ferrar muito), eu paro mesmo. E por isso não sinto dor nas provas.

Esse ditado No Pain, No Gain deve ter sido tirado da bíblia: o livro que ensina que o pecador deve pagar os pecados pela fé ou pela DOR (expiação dos pecados). Nada mais primitivo. Não sinto dor, e pretendo fazer o Ironman até morrer (e espero que isso demore bastante...). Conheço muita gente bem mais nova que eu, e está estropiada (dói tudo).

Condicionamento físico se conquista com ESFORÇO, disciplina. Sacrifício se preferirem. Mas não dor. O melhor ditado é: NO PAIN, NO PAIN.

Abraços, bons treinos!!!(sem dor)

Obs...Ciro, Parábens pelo Blog...está cada vez melhor

Eduardo Mariutti

Danielsanmusic disse...

Bom, interessante o assunto, estou lendo de COYLE, DANIEL. "A luta de Lance Armstrong" - Editora Gaia. na pag. 181 enquanto o autor relata um pouco sobre a história do ciclista Floyd Landis existe um paragrafo que é assim:

"Às vezes, seu pai o seguia de carro, incapaz de acreditar que seu filho estivesse treinando no gelo até as duas da madrugada, toda madrugada. Eles pensavam que ele estivesse fazendo qualquer outra coisa, tomando cerveja ou se encontrando às escondidas com alguma garota. Floyd via os faróis se movendo através das árvores, mas não se virava, nem falava nada ao voltar para casa. Ele continuou a pedalar, Sua velocidade aumentou, os músculos ficaram mais fortes, o coração ficou maior, mas a dor estava sempre com ele - o coração martelando na garganta, as costas latejando, as pernas ardendo de quentes."

Então e isso, abraços pra todo mundo ai!!!

Ciro disse...

Muito boa observação Daniel!!
Muito boa mesmo!
Valeu!!!

Anônimo disse...

" A DOR É TEMPORÁRIA, PODE DURAR UM MINUTO, UMA HORA, UM DIA, OU UM ANO, MAS EM ALGUM MOMENTO ELA PASSA E OUTRA SENSAÇÃO TOMA O SEU LUGAR. MAS SE EU DESISTIR A DOR FICA PARA SEMPRE." Lance Armstrong

Um grande abraço.
Aliane Cruz.