É importante sim!

Minha opinião
Texto na revista Mundo Tri de Setembro

A importância da Maratona para triatletas


Tive a oportunidade e o grande prazer de conhecer Craig Alexander, o atual melhor  Homem-Ironman do mundo.
Em uma das chances que tive, fiz questão de comentar sobre a fenomenal maratona que ele correu no Ironman Melbourn (AUS) no começo do ano, prova a qual ele ganhou finalizando a distancia abaixo das oito horas (7h57) e correndo a maratona para incríveis 2h38 minutos .
Pelo sorriso esboçado depois do meu comentário, ele também adorou e disse que tudo foi possível por que Cameron Brown também correu muito bem e o fez forçar nos kms finais da competição dando como resultado um tempo muito bom na parte final da prova.

Uma das minhas questões para ele depois, foi se aquele era o melhor tempo dele em maratonas, e ele disse que sim.
Minha outra pergunta foi se ele já havia corrido apenas uma prova de maratona, e a resposta foi que não.
Minha terceira pergunta seguida foi saber se ele correria uma maratona pra valer, e a resposta dele foi inconclusiva, pelo menos para mim.

Penso eu, que apesar dele dizer que não correria, a fisionomia dele foi de quem tem vontade de saber como se sairia numa prova focado apenas em correr os 42km.
Para mim, valeu mais a expressão do "Corpo Fala", do que a expressão verbal em forma de palavras.

Preciso dizer que sou totalmente fã de Craig Alexander e concordo com mais de 90% das coisas que ele fala, pois são coisas parecidas com que penso. Mas me dou o direito de contraria lo e discordo dele em alguns pontos.

Logo na semana seguinte após o Trainning Camp da Alê Giglioli, o Mundo Tri colocou uma matéria com os "Dez Pensamentos de Craig Alexander".
Eu concordei com 9 deles, apenas discordando quando ele fala que não é preciso correr os 42.195m como preparação para um Ironman.

Quero deixar bem claro que esse texto, com esta minha opinião, vale apenas para triatletas já com um pouco de experiência, e quando digo "experiência", quero dizer triatletas com mais de 3 Ironmans na bagagem.

Minha opinião é que SIM,  você pode e deve correr uma maratona como preparação para um Ironman.

Por que?

Vamos lá:
Primeiro que os 42.195m de uma competição de maratona, são os mesmos 42.195m da maratona que você vai encarar na terceira parte do Ironman.
Segundo que, se você já tem dois ou três Ironmans no currículo é por que gostou do "negócio" e não esta lá apenas para brincar. Tenho certeza que quase 100% dos competidores querem baixar o tempo final.
Terceiro que ganhar experiência na maratona, vai te deixar mais apto a baixar o tempo final de um Ironman, já que é bem claro que não adianta nadar bem, pedalar bem e correr mal.
Não há como baixar o tempo final de Ironman sem ter uma corrida firme e consistente.

A única maneira de você correr bem uma maratona no final de um Ironman é ficar experiente na maratona.
É necessário saber o que você pode ou não fazer nos 42kms dentro do Ironman, e  uma das maneiras mais simples de descobrir isso é fazendo uma corrida de maratona.

É possível correr 42k em treino sozinho?
Sim, mas não é o indicado, pois não mostra a realidade nem te mostra o que realmente é possível fazer.
O treino solo será com camel back, com sinta tipo Fuel Belt, ou com um amigo ao lado para levar água. O percurso geralmente não será dos melhores, terá trânsito, você não terá descansado antes como deveria, não terá se alimentado antes como deveria, e nem deve se alimentar durante como deveria, sua responsabilidade de você com você mesmo não será tão levada a sério, fora os empecilho do dia a dia.

A competição de maratona é interessante pois deve ser priorizada como um objetivo.
O evento se encarrega de fechar o trânsito, colocar pontos de água, marcar seu tempo corretamente, colocar um percurso bom e simples, e você apenas deve se preocupar em correr bem.
Outra importância é que você tem o comparativo com outras pessoas e mesmo que os tempos sejam altos ou baixos por conta de clima ou qualquer outro acontecimento, a grande maioria vai ter o mesmo desempenho e você poderá saber sua referência em relação ao pace de prova.

Mas o mais importante de tudo é que o atleta saberá exatamente o que ele consegue fazer na maratona.

Se você correu a maratona de São Paulo em 3h30, é obvio que você NÃO vai conseguir correr a maratona do Ironman Brasil no mesmo tempo.
Mas é possível saber qual é o limite que você esta treinado e até que ponto é possível ir.

Se você correu uma maratona em 3h30, é muito provável que você consiga correr a maratona no Iron para 3h45.
Então a estimativa de tempo que sempre fazemos ou que desejamos fazer será mais realista e o erro vai ser mínimo.

Meu exemplo é baseado em muitos atletas, amigos meus, que queriam correr a maratona no Ironman em "x" tempo, mas nunca tinham ideia do quanto eles poderiam correr apenas uma maratona.
Resultado?
Todos erraram e os que acharam que poderiam correr em 3h20 , correram para 3h50 e os que acharam que poderiam correr para 4 horas correram para 3h50.

Se você já sabe o que consegue fazer apenas na maratona, você leva a experiência para a prova do Iron e depois de sair da T2, você dominará o como sair correndo, em que pace sair, onde comer, quando comer, onde forçar, se precisa ou não forçar . . .

A ideia é saber naquele ano, com "x" experiência, com "x" treinamento o que é possível se fazer, em que nível você esta, e colocar metas alcançáveis e atingíveis de uma maneira mais realista.

Correr uma maratona é desgastante?
Sim!

Mas se você priorizar um evento de maratona com algum tempo antes da prova-objetivo de Iron, além de conseguir um belíssimo treino longo, você ainda ganhará experiência, saberá como esta seu corpo, se pode aumentar ou diminuir o volume, se precisa aumentar ou diminuir a intensidade dos treinos para a meta, que é o Ironman.

Correr uma maratona pra valer é um excelente método para te dar referências para o futuro.

Não sou , nem quero ser o dono na verdade, apenas estou passando a experiência que deu certo comigo. Esta experiencia é baseada em muita dedicação, treino, testes, observação do físico, mente e emocional... e vai por mim, dá certo!

11 comentários:

Daniel disse...

Também acho!

Xampa disse...

Concordo com vc.
Apesar de diversos triatletas que não fazem longos com mais de 2 hrs e que antes do Iron nunca tinham feito uma maratona. A Mirinda é um exemplo. Mas, eu concordo com a sua lógica.

3 ATHLON NA VEIA disse...

Ciro,
Tanto eu concordo contigo que pretendo fazer uma maratona em 2013 objetivando esse conhecimento para o próximo Iron.
E quanto à natação e pedal ? Vale o pensamento ? Participar de competições ?

Andre Derosso Teixeira disse...

Ciro,

Eu nunca corri uma maratona pura e simples. Já completei 5 iron's e nos dois últimos consegui bons tempos na maratona (3h16m / 3h19m).
Depois que li os 10 mandamentos do Craig aliados aos meus resultados no iron "conclui" que realmente não seria necessário correr maratona, mas mesmo assim vou fazê-las (Foz e Curitiba) antes do próximo iron.
Mas a minha situação é outra. Melhorei meus tempos (sai de 10h32 para 09h57m), mas não estou ainda satisfeito já que no pedal não melhorei.
Como sitou a maratona é um ótimo treino longo, mas como fazê-lo para o pedal já que não há provas que possam ser utilizada como preparação ?

LODD disse...

Putz cara... na minha cabeça isso não faz o menor sentido...

Já fiz os dois e pra mim correr 42km num IM é um esporte COMPLETAMENTE diferente do que correr uma maratona.

Mas... que porra eu entendo de corrida?

Fora que eu JAMAIS conseguiria fazer isso num mesmo ciclo.

Abs

LODD

Rafael Pina Pereira disse...

Concordo muito. Eu não iria pra um iron sem uma maratona... Só que não faço uma solo desde 2012 (em trilhas sim), e já estou na secura... pro iron aqui pena que a de Floripa trocou de data, casava bem.

Emerson disse...

Eu fiz uma antes do Ironman, e acredito que é importante, contudo, não acredito que seja indispensável. A razão é que com o treino adequado, já é o suficiente para correr a maratona no ironman. Porém se fizer uma maratona antes, o atleta será psicologicamente mais forte. Também acho que é praticamente impossível estimar o tempo da maratona do ironman em uma maratona (diversos fatores influenciam). Eu fiz uma maratona antes e meu tempo foi de 3.03, contudo, mesmo depois do meu 7º ironman, não consegui baixar de 4 horas. Corpos diferentes, respostas diferentes, funciona contigo, mas pode não funcionar comigo. Abraço!

ciro violin disse...

A ideia principal é saber o que pode ser feito.

O que vc pode fazer nadando 4km na piscina?
Que tempo?
Qual o desgaste?
Como dividir a intensidade durante?

Para os 180km também.
Como não há provas de contrarelogio de 180km, o ideal é simular um 180km em um lugar parecido com o percurso da prova que vc vai.
Faça 3 ou 4 voltas numa rodovia que tenha um posto de gasolina como uma "base" para reabastecer a cada volta.
Para Floripa, um percurso que sempre fazemos é na rodovia Dom Pedro na altura de Atibaia. Tem um Frango Assado , um de frente para o outro, pode fazer 3x60km parando ou não parando. O tempo de pedal fica sempre muito parecido com Floripa.

A ideia é saber o que vc consegue fazer ou não, ter referência de VC mesmo naquele ano com x de treinamento.

Emiltri disse...

Só para efeito estatístico:

Eu corri uma um ano antes do Iron, como inicio de preparação. Deu bem certo para meus modestos objetivos.

Abrax.

Marlus disse...

Só por curiosidade segue o meu caso:

Corrida de 5km melhor tempo: 22'30"
Corrida de 5km do Sesc Triathlon: 20'53"

Corrida de 10km melhor tempo:43'03"
Corrida de 10km melhor tempo em um Olimpico: 42'59"

Corrida de 21km melhor tempo: 1 hora e 38 minutos
Corrida de 21km melhor tempo em Penha: 1 hora e 41 minutos

Maratona nunca fiz, mais agora fiquei curioso pra fazer uma solo sem ser no Ironman...

Teddy Jones disse...

Caro Ciro,
Gosto do que escreve pelo simples bom senso e honestidade que retrata em seus textos.
Hoje temos um punhado de gente querendo fazer mais do que pode, se enganar, eu penso que treinar, treinar e treinar é a unica forma se obter uma avaliação do que podemos conseguir em uma prova. Eu já fiz uma maratona sem treino e foi uma lástima, agora treino subir os degraus de forma lógica e coerente com minhas evoluções.