Declaração de Lance Armstong

do site 
lancearmstrong.com


 23 de agosto de 2012
AUSTIN, Texas - 23 de agosto de 2012 -

Chega um momento na vida de todo homem, que ele tem a dizer, "chega".
Para mim, esse momento é agora.  
Tenho lidado com alegações de que eu me enganei e tinha uma vantagem injusta em ganhar meus sete Tours de France desde 1999.
Nos últimos três anos, fui submetido a um período de dois anos de investigação criminal federal dirigido por Travis Tygart, um “caça bruxa inconstitucional”.
Estou saturado e isso tem atrapalhado a minha família e meu trabalho e tem sido ruim para a nossa fundação. Hoje - termino com esse absurdo.

Eu tinha esperança de que um tribunal federal iria interferir no processo da USADA (agencia americana de anti doping). Apesar desse tribunal ser simpático às minhas preocupações e reconheceu as impropriedades e deficiências em muitos motivos da USADA em sua conduta e seu processo, o tribunal de última instância, decidiu que não poderia intervir.
Eu pensei por um momento que, participando no processo da USADA, eu poderia confrontar essas alegações em um ambiente justo e - de uma vez por todas - colocar esses encargos para descansar, eu iria agarrar a chance.
Mas eu me recuso a participar de um processo que é muito unilateral e injusto.
Independentemente do que Travis Tygart dizer que não há nenhuma evidência física para apoiar suas reivindicações estranhas e hediondas.
A única evidência física aqui, são as centenas de controles que passei com distinção.
(236 testes Anti Doping desde 1998 e dá 1.4 por mês nos últimos 14 anos)

Fiz-me disponível o tempo todo e em todo o mundo.
Em competição.Fora da competição. Sangue. Urina. 

O que eles me pediram, eu forneci.
Para que serve todos esses testes se, no final, USADA ignora os resultados?

Desde o início, no entanto, esta investigação não tem sido sobre a aprendizagem da verdade ou a limpeza do ciclismo, mas sobre me punir a qualquer custo.
Eu sou um ciclista aposentado, ainda assim a USADA apresentou acusações de mais de 17 anos atrás. Apesar da sua limitação própria de 8 anos. 

Como as organizações respeitadas, como UCI e USA - Ciclismo deixaram claro, a USADA é incompetente até mesmo para fazer essas acusações.
Até os organizadores do ciclismo mundial, chegaram a declarar e notificar que ninguém deveria participar dos processos impróprios da USADA, e deixaram bem claro que os pronunciamentos da Agência os quais tiravam atletas de suas funções eram feitas sem autoridade.
Os próprios árbitros da USADA, não encontraram nada, nem remotamente justo sobre esse processo.

A USADA tem quebrado a lei, e virou as costas para as suas próprias regras, e se mostra dura e armada contra aqueles que têm tentado persuadi la para honrar suas obrigações. 

Em cada turno a USADA tem desempenhado o papel de um valentão, ameaçando a todos em seu caminho e desafiar a boa-fé de qualquer um que questiona seus motivos ou os seus métodos, todos às custas dos contribuintes norte-americanos.
Durante os últimos dois meses, a USADA tem infinitamente repetido o mantra de que não deve haver um único conjunto de regras, aplicáveis ​​a todos, mas eles têm arrogantemente se recusado a praticar o que pregam.
Em cima de tudo isso, a USADA supostamente fez acordos com outros ciclistas acusados de doping dizendo que iriam contornar suas próprias regras para absolve los, desde que eles dissessem que eu me dopei.
Muitos desses ciclistas continuam correndo até hoje.

A verdade é que eu joguei pelas regras que foram postas em prática pela, UCI e AMA e USADA, quando eu corria.
A idéia de que os atletas podem ser condenados, hoje, sem os testes darem positivos nas amostras A e B, sob as mesmas regras e procedimentos que se aplicam a atletas com testes positivos, perverte o sistema e cria um processo em que qualquer ex-companheiro de equipe de má vontade pode abrir um processo por desrespeito ou para ganho pessoal .
É uma abordagem injusta, aplicada de forma seletiva, em oposição a todas as regras. Não é apenas direito.
A USADA não pode afirmar o controle de um esporte profissional internacional nem tentar retirar os meus sete títulos de Tour de France. 

Eu sei quem ganhou os sete Tours de France, meus companheiros de equipe sabem quem ganhou os sete Tours, e todos que competiram contra, sabem quem ganhou os sete Tours.
Nós todos corremos juntos.
Por três semanas, sobre os mesmos caminhos, as mesmas montanhas, e contra todo o clima e os elementos que tivemos que enfrentar.
Não houve atalhos, não havia um tratamento especial.
Os mesmos cursos, as mesmas regras.
O mais difícil caso no mundo onde o homem mais forte vence.
Ninguém pode mudar isso. Especialmente Travis Tygart.

Hoje eu vou virar a página. Eu não vou mais tratar do assunto, independentemente das circunstâncias. Vou me empenhar no trabalho que começou antes mesmo de ganhar um único título do Tour de France: servir as pessoas e famílias afetadas pelo câncer, especialmente aqueles em comunidades carentes.
Neste mês de outubro, minha Fundação vai comemorar 15 anos de serviço para os sobreviventes do câncer e do marco de levantar cerca de US $ 500 milhões.
Temos muito trabalho a fazer e eu estou ansioso para um fim a esta distração inútil. 

Eu tenho orgulho de todos aqueles que dedicaram seu tempo e energia para a causa do câncer.
Eu não vou parar de lutar por essa missão.
Daqui para frente, vou me dedicar a criar meus cinco belos (e energéticos) filhos, combater o câncer, e tentando ser mais forte aos 40 anos de idade.


9 comentários:

Xampa disse...

O cara saiu por cima, eu acho.
Tudo é muito estranho.
Pena que ele não vai para o Havaí.
Seria bom para o esporte e para os atletas profissionais.
Obrigado por compartilhar.

3 ATHLON NA VEIA disse...

Como eu já falei uma vez e, sem entrar no mérito do Lance ter ou não se dopado, não consigo acreditar em uma "justiça" feita por uma instituição que adota métodos pouco ortodoxos e que recriminamos inclusive no Brasil (como "delação premiada") para punir qualquer atleta.
As regras tem que valer para todos. Isso abre um precedente terrível.
Lamentável.

ciro violin disse...

LANCE ARMSTRONG E O FESTIVAL DE DESINFORMAÇÃO NO BRASIL - a Globo/Globonews nem sabe quando o Tour de France acontece, mas está noticiando sem parar que Lance "perdeu seus 7 títulos". Esta também é a patética manchete do UOL. Muita gente vem falando sobre isso nas Redes Sociais, então vamos a alguns esclarecimentos:
1. A briga de Lance é com a USADA (agência anti-doping dos EUA). A USADA está numa
briga pessoal com ele. Esse pessoal quer manchete e prestígio político ao "desmascarar" um dos maiores fenômenos do esporte. A histórica arrogância do texano também não o ajuda a fazer amigos...
2. A USADA é uma entidade americana e, portanto, NÃO PODE TIRAR QUALQUER TÍTULO de Lance, nem na "Volta do Quarteirão de Austin", quando ele tinha 10 anos de idade. Só a UCI pode fazer isso.
3. Lance tentou processar a USADA, mas a corte federal americana não acatou o pedido, então ele ficou sem instrumentos legais para se defender. Só por isso ele "desistiu" da briga.
4. Lance NÃO ASSUMIU CULPA ALGUMA, mas resolveu fazer duas manobras: uma política e outra econômica. A política: chamou os holofotes para si e pôde explicar, de novo, que é inocente das acusações e vítima de perseguição. A econômica: parou de gastar R$ 10 milhões/ano com advogados.
5. TEORIA DA CONSPIRAÇÃO: diz-se por aí que a UCI teria acobertado um (ou mais) doping positivo dele. Se isto aconteceu e vier a público, sabe Deus o que acontecerá, mas estamos no terreno da especulação.
6. A quem interessa tudo isso: somente para estes americanos que querem justificar seus empregos públicos. Para a UCI, para a ASO (dona do Tour) e para o ciclismo como um todo, SERÁ UMA CATÁSTROFE SE LANCE PERDER SEUS TÍTULOS.
Seria como descobrirem que Pelé comprava os zagueiros para marcar 1.000 gols, que a McLaren de Senna tinha dois motores, que Phelps nada com pés-de-pato invisíveis...


Fernando Blanco

Xampa disse...

Fernando,
valeu por dividir.

Beto Nitrini disse...

Como ele disse foi testado 1,4 vezes por mês durante 14 anos e nunca provou-se nada contra ele. Ele sempre esteve disponível e forneceu as amostras, urina e sangue.
Serão testados todos os campeões de todos os esportes no mesmo critério? Ou apenas Lance Armstrong?
Pois se a regra vale apenas para ele, a perseguição passa a ser pessoal e não profissional.
Acho que ele saiu-se muito bem.
Ninguém vai tirar os títulos dele (por que não podem, não tem autirdade para isso) e ele sempre ficará na história.
Já ficaria simplesmente por ter participado do Tour após tudo o que passou. Ganhando por 7 vezes então...



Cyro disse...

Ciro, eu li no mesmo site do comentario do Fernando Blanco que voce postou, esse outro, realmente a muita desinformação em tudo que esta acontecendo.Abraço.

Texto de Luiz Fernando Oliveira.

Seu comentário tem varias inverdades e incorreções:

1. Isso é sua (e do Lance) opinião. Na minha (e do juiz que julgou o caso) a USADA tem todo o direito e é a entidade correta para fazer isso.

2. A USADA é a representante da WADA para os EUA. A UCI tem que fazer ou então, caso não queira, tem que recorrer ao CAS. As chances de ganhar este recurso são nulas. Se a UCI não tirar os títulos pode inclusive ser punida pelo COI, ou seja, existe a chance de não te ciclismo nos Jogos do RJ.

3. Ele não ficou “sem instrumentos legais” pois a briga era um processo arbitral, não judicial. Ele poderia participar do processo arbitral e teria, se tivesse como se defender. Faz anos que Lance ataca o processo, não as evidencias

4. Ao não responder às acusações ele implicitamente aceitou a decisão da USADA. Ele só se livrou de ter as provas contra ele tornadas públicas. Esta foi sua grande jugada. Sobre o poder econômico de um e de outro lado, basta dizer que o orçamento ANUAL da USADA é de US$ 10 milhões. Lance deve ter vendido mais do que isso só em pulserinhas amarelas no dia de ontem. Sua Fundação Livestrong tem um patrimônio de US$ 400 milhões, fora o patrimonio pessoal dele. E sempre existem desavisados para doar mais dinheiro.

5. Isso é justamnente o que ele e a UCI não querem, que as evidencias venham a público. Esta é a razão da briga sobre quem tem jurisdição sobre o caso, se a USADA ou UCI. O juiz foi bem claro na sentença.

6. Não sei de Pelé, de Senna ou de Phelps. SE houverem evidências do que você disse, você acha que o procedimento correto é esconder? Eu acho que não.

sica disse...

Eu penso que todos nós nos devemos informar, procurar a verdade e fazer as perguntas certas.
Infelizmente penso que neste processo existe muita desinformação e o que está em causa passou a ser a questão juridica.
Deixo um link para quem estiver disposto a analisar as coisas sobre um outro ponto de vista que partilho http://sicatriatlo.blogspot.pt/2012/08/eterno-armstrong.html

Ice disse...

só tem lance lovers aqui. o cara foi a maior farsa da história do ciclismo.

denis_novo disse...

Engraçado essa perseguição a Lance Armstrong, se ele não tivesse chegado onde chegou fosse tão midiático tenho certeza que a USADA não iria gastar tanto tempo para se promover em torno dele.
Lógico que atletas que caem no doping devem pagar pela suas atitudes.
Sobre Lance ele foi testado durante toda sua carreira sem problemas, até hoje quando os métodos Antidoping estão mais eficientes, e mesmo ele mais velho conseguiu ficar em terceiro lugar no Tour e tem feitos 70.3 superando atletas de nível altíssimo.
Finalizando acredito que essas acusações não mudam nada a credibilidade de Lance, muito pelo contrário deram mais visibilidade a Livestrong aumentando as doações dessa causa que é muito mais importante que a incoerente USADA.