Texto na revista MundoTri - novembro

Aprendizado.


A vida de qualquer ser vivo no planeta Terra segue um ciclo básico: nascer, crescer, se reproduzir e morrer.

A maioria dos seres apenas vive seguindo seu instinto e mesmo que aja muitos problemas na vida de algum deles, a falta de intelecto faz com que a grande maioria não mude o modo de agir rapidamente, e por isso a melhora na genética é mais lenta levando algumas gerações para se fixar.

Com os Seres Humanos é diferente, pois possuímos uma capacidade de pensar e de estudar a nós mesmos, e com isso conseguimos aprender com os erros e acertos que podem ser mudados em um mesmo momento, ou em uma mesma vida.

Cada pensamento que gera um ato, gera também uma consequência.

Tudo depende do pensamento inicial que é baseado na experiência de cada um.

Se a pessoa tem mais experiência, cada pensamento que gera um ato e depois uma consequência, tem maiores acertos.
Se a pessoa tem menos experiência, cada pensamento que gera uma ato e depois uma consequência tem menores acertos.

Ter mais experiência em determinado assunto, trabalho, esporte, matéria ou qualquer outra atividade não esta diretamente ligado, e não é proporcional à idade da pessoa, e sim na experiência ganha no fazer, e fazer e depois refazer a atividade muitas e muitas vezes.

O problema é que quando nôs achamos muito experientes, isso gera uma vontade e nos encoraja a ousar e tentar algo diferente e mais audacioso.

Nessa hora o acerto ou o erro na atividade é difícil de medir e de se projetar, e o que poderá acontecer fica por conta de uma série de fatores os quais não conseguimos controlar.

No final, tudo tem sempre um somatório, e a vitória ou a derrota ficam na dependência da matemática, ou da famosa probabilidade.

Quando o somatório gera como produto uma vitória, tudo é fantástico, lindo, majestoso, e imponente...
Quando o somatório gera como produto uma derrota, tudo vira lixo, escuro, mal cheiroso e podre.

Na verdade, estas sensações que sentimos após as vitórias ou após as derrotas são apenas um -estado- o qual o Ser Humano esta condicionado a passar.

E digo: é preciso passar por elas e senti-las na pele.

O que não podemos esquecer, é que mesmo com vitórias ou derrotas o aprendizado acontece.

Tudo em nossa vida é de aprendizado. Aprendemos com erros e com acertos...

Geralmente aprendermos mais com erros do que com acerto, pois a sensação da derrota é ruim momentaneamente, e por não querer passar por elas novamente, nos voltamos para dentro de nós para aprender com os erros cometidos e não voltar a comete los.

Apenas é preciso lembrar que é raro um Ser Humano que apenas aprende com os acertos. A maioria de nós aprende com erros, e eu sou um deles.

É preciso errar para acertar.

É muito mais gostoso sentir as sensações que aparecem depois do somatório de acertos que produz uma vitória, mas digo com certeza que, passar pelas sensações do somatório dos erros que produz uma derrota é muito ruim no começo, mas acabamos engolindo, digerindo e nos forçamos ser inteligentes o suficiente para aprender com esse “amargo” e não voltar a errar novamente.

Em toda a nossa vida, penso e imagino que teremos 50% de erros e 50 % de acertos. Erros são bons e precismos deles. É assim que damos valor para os acertos depois, e é assim que evoluímos.

No Hawaí 2011 eu errei feio. Errei mais do que acertei, e por isso o somatório deu como produto uma derrota.

Perdi para mim mesmo e consequentemente perdi para -todo- o resto.

Agora, a decisão de aprender com o erro é minha. Cabe a mim, voltar, visualizar, entender, aprender, e não voltar errar de novo nesse mesmo erro.

2012 esta logo ali, e eu já estou com muita vontade de dar boas vindas a ele.

“Vamo que vamo” para o próximo ano.


ciro violin

13 comentários:

tiagotri disse...

Seria interessante vc postar quais foram os erros e os acertos, para que possamos aprender com eles...valeu...

3 ATHLON NA VEIA disse...

Ciro,
Eu errei feio no meu trajeto de treinos, alimentação, suplementação, etc. de Floripa à Pira...
Ainda estou pagando o preço e também torcendo por 2012.
Já vc, como eu apostei (disse que torcia por um primeiro lugar, e assim foi na categoria e quase na geral) mandou extremamente bem aí na tua área, o que evidencia uma super vitória.
Praticamente apenas há um mês de Kona...não é mole !
Parabéns.
Que 2012 seja melhor ainda para nós.

Xampa disse...

boa vibe.

Aninha disse...

Dia apos dia...
Degrau por degrau...
Erro apos erro...

Acho q este eh o caminho para crescer... Evoluir... Aprender...

Errando para acertar...

Nossa! Essa eh a frase!

Espetacular...

Ironman 2012 !!! disse...

no dia que vc parar de errar Ciro ... vc larga tudo !!! errando é que melhoramos sempre !!!
absss
ps.: so uma observação, no pirassununga (short) e permitido o vacuo ciro??? acho que nao ..., da uma olhada nas fotos que sairam no mundo tri... as fotos só dão vacuo rsrsr absurdo
a nao ser que esteja enganado e o vacuo e permitido, ai ignora meu comentario

Gina disse...

SHOW CIRO....ISSO AÍ!!

ciro violin disse...

No short de pirassununga o vacuo eh liberado sim...

A unica coisa ruin, eh que as bike com guidao de triathlon sao permitidas tb, o que pode ficar perigoso.

Abs

ciro violin disse...

Tiago.... Blz?

Cara sao tantos erros que um dia isso vai dar um post inteiro sobre o assunto.

Hehehe

Ricardo disse...

"Dia apos dia...
Degrau por degrau...
Erro apos erro...

Acho q este eh o caminho para crescer...
Evoluir... Aprender...

Errando para acertar...

Nossa! Essa eh a frase! Espetacular..."

Aninha dando uma de Arthur Alvim?
rsrsr...

Complementando o post da Aninha:
O aprendizado, muitas vezes, é a consequêcia de um erro!

cfportugal disse...

Como dizem os japoneses KAIZEN !!! Essa é a grande virtuade, parabéns pelo texto. Mais importante é repensar tudo mesmo, ver onde erra desde o início. Uma ou duas refeições mal feitas, uma ou duas noites de sono ruins, o próximo treino não será aquele desejado,esforço exagerado, pois o corpo não responde direito, sobrecarregam todo o resto. São pequenas coisas que geram grandes problemas. Galindez uma vez disse, que ele COMEÇOU a entender o corpo dele em um IM, depois do DÉCIMO. As vezes nem errou tanto, apenas aparenta ter sido assim.

Roy Siqueira disse...

Meu amigo!

Muito boa a sua colocacao:)
E ficam algumas perguntas: acertar para chegar a aonde?
Qual seria a verdadeira vitoria da vida?
Quem, se eh que ja existiu, que venceu?

Abs e sempre em frente!

Rodrigo Langeani disse...

Sentir confiantes demais nos faz arriscar, vc disse. Mas se não arriscássemos não teríamos a chance errar e com isso aprender.
O bom pra gente é que sempre tem o ano que vem.
Que venha 2012 e com ele possamos corrigir nossos erros.
Abraço,

TR3 disse...

Parabéns pela sua humildade de assumir e reconhecer os erros. E Parabéns por Pirassununga SUB 4h!!!
Acredite e ótimo 2012
Abração
Ronaldo Parra