sim, é possível !

Sabe....

fiquei um pouco preocupado com o comentário do LODD, no outro post...
Apesar de ter que concordar.


A “indústria” sempre tende a se moldar ao consumidor, ou muitas vezes induzir o consumidor a algum produto.

E é isso o que esta acontecendo com o Triathlon Ironman.

E para os princípios do Ironman , isso NÃO é legal....... sob meu ponto de vista.


Hj eu fiz um contra relógio de bike com minha bike TT.
40 km brigando contra as subidas, o vento, meu cansaço...

Não interessa minha média, pois na Anhanguera é complicado pedalar.

Mas essa briga saudável entre eu mesmo e contra esse ambiente descontrolado é o que vale.

Sempre que vc ganhar de vc mesmo.... la no final... la na prova..... vc com certeza ganhara de mais pessoas também....
Isso é o que te faz ir no evento:
Competição.

Pensando na teoria:
Contra a média de velocidade......... as vezes você perde, as vezes você ganha, as vezes você empata....

Mas pelo consenso comum...... na prática, você esta sempre ganhando.

Pois no esporte não interessa o resultado.....

Quer dizer, interessa sim, mas mesmo que vc ganhe ou perca, o que vai valer mais será seu estado de paz interior que você sente após pratica lo.


A ideia da bike TT ou bike de contra relógio, é essa:

Uma briga saudável de você contra todo o resto.... e vocês sempre vai ganhar.


A liberação do vácuo em provas de Ironman é uma tendencia ?

Talvez sim.

Se isso acontecer, o esporte estará perdendo...
O esporte perde, e todos que apoiam o esporte justo, correto, e desafiador, estarão perdendo também.

A hora que esses amadores...

... que não são amadores de performance física, mas amadores de um intelecto baixo, conseguirem o que querem......

…..... teremos (os que são contra o vácuo liberado) nos moldar ou sair de cena.

Vai ser bem aquela frase: “os incomodados que se retirem” ??

Volto atrás e digo que sou CONTRA ESSA BANALIZAÇÃO TOTAL do nosso esporte.

Quer facilidade? Vá jogar golfe, sinuca, ou xadrez
(nada contra esses "esportes" ok?)

Se você quer fazer Ironman...... Molde se você às regras.

Não consegue pedalar sozinho ? TREINE MAIS!!!!!!!!!!


E se você não é maduro o suficiente, para saber que é possível conseguir algo depois de se dedicar e trabalhar duro . . . . . .


...... veja o que o garotinho aí em baixo tem a dizer:







15 comentários:

Aninha disse...

Ciro,
Para mim, uma iniciante amadora neste esporte, que ainda tem muito, mas muito a aprender, que iniciou meio que de "para-quedas", sem saber exatamente o que e o porque o estava fazendo... E...depois... captou e incorporou... E ainda continua aprendendo diariamente...o real conceito do Ironman... NAO faz sentido a liberacao de vacuo no IRONMAN!
Cada um tem seus proprios motivos... Cada um tem sua propria inspiracao...
Mas, com certeza, a prova deixaria de ser o q eh...
Auto-conhecimento....
Superacao...
Vc com vc mesmo...
Nao... Ironman e vacuo liberado nao faz sentido!
Mais um ponto negativo para nosso esporte...
Como vc mesmo diz....
"Nota 10 c/ Parabens!" p/ o garotinho do video!
Tenho q falar que ele, apesar da pouca idade, sabe muito + q muito marmanjo!

3 ATHLON NA VEIA disse...

É isso aí, Ciro.
Concordo plenamente. Ironman é superação e superação não tem nada a ver com vácuo. Que superação é essa ? Fazer 180km sem fazer força ? Fácil, não ? Não tenho vergonha nenhuma de ter feito meu pedal pra lá de 6h50m, porém com meu próprio esforço (tudo bem que estava com um músculo detonado).
Vou melhorar meu pedal ? só treinando.

Guilherme disse...

Eu acho que o Lodd está bem enganado.
Se liberar o vacuo, os negos vão mudar de esporte.
Só interessa pra eles levar vantagem em cima da regra.
Tipo, "pedalei com 40 kph de média no meu 70.3 que não vale vacuo e ainda corri em x minutos a meia"
A partir do momento que pedalar a 40 kph não sera nada mais que o que todo mundo fez e todo mundo vai sair "fresco" pra correr, não tem mais graça pra esses feras.
Vocês podem ficar sussegados.
E digo mais, qualquer organizador que mira lucro e agradar a maioria sabe disso, então eles nunca vão querer a liberação do vacuo. Porém nunca vão combater com força, pq sabem que agradam a maioria.
A verdade é essa quem ta entrando no triathlon é pra fazer panca e falar pros amigos de fora do triathlon que faz x de média que corre com x min/km, não é pra ganhar dele mesmo. Apesar de nosso amigo Ciro tentar abrir a cabeça deles todo mês. Eles lêem, olham e admiram, massssssss.......
Abraço
Gui

LODD disse...

Guilherme...

O ponto que eu mais discuti esses dias é exatamente esse: se liberar o vácuo a "pavonada" desaparece...

Mas infelizmente você tem razão. Ninguém vai fiscalizar pra valer nem mudar a prova pra percurso duro pois isso vai "desagradar" o cliente. Mas eu acho que do jeito que a coisa anda está caminhando para o inevitável. Espero que eu esteja mesmo errado. Mas eu sinceramente prefiriria uma porra dum vácuo liberado pela regra do que essa hipocrisia que assola o esporte...

LODD

mariutti disse...

Fala Ciro.

Beleza? Discordâncias básicas: xadrez não é fácil. Assim como golfe e sinuca. Não exigem tanto preparo físico como o Ironman. Mas são esportes dificeis. Jogar bem Xadrez é tão difícil quanto praticar bem o Triathlon.

Mas vamos ao que interessa: se o vácuo fosse liberado, metade da graça acaba, como o Guilherme disse muito bem.

Se liberarem o vácuo, eu paro. Não será mais ironman. Outra coisa: a desculpinha que é impossível não pegar vácuo não cola. Realmente dá raiva: você está puxando aquele monte de ladrões, quando eles escutam o barulho da moto (ou passam em uma zona com fiscalização), eles te passam...vc é obrigado a frear...sair do seu ritmo...ai você pega os vagabundos 2 Km na frente, e eles grudam de novo na roda. O cenário é terrível: os vagabundos não só roubam, mas te atrapalham. Mas, mesmo assim, eu prefiro ser prejudicado a roubar.

Há duas formas de coibir atos ilícitos. A mais eficaz é a certeza da punição (desde que a punição seja rigorosa). O problema é que vale a pena pegar vácuo: a chance de ser punido é pequena, e como são poucos minutos parados, geralmente o canalha sai ganhando.

Logo, a punição tinha de ser exemplar: desclassificação imediata. Sem choro nem vela.

Mas isso é uma utopia pois, com certeza, reduziaria os cliente$.


Eu, de minha parte, continuarei sendo limpo.

Parabéns por insistir no tema.

Abs
Mariutti

Xampa disse...

Muito bom o vídeo.
Concordo, nada de vácuo. Vento na cara!!!!

Prof. Rafael Somma disse...

Também acho difícil liberarem o vácuo! Acredito que essa farra é um pouco cultural, precisa fazer um levantamento nas outras provas e verificar como está isso, alguém sabe? Eu soube que um dos únicos caras a fazer a prova em solitário na Penha foi um Francês. Sabemos que a prova da Penha foi uma mistura de malandragem com circuito limitado, sabemos também que Kona é ilha e um número absurdo de atletas competindo e nos outros lugares como está acontecendo? Antigamente quando não existia provas com vácuo e muito menos "equipes/assessorias/amigos" se alguém pegava vácuo de outro o pau comia, era caramanhola voando, tinha cara que pegava a bomba do quadro e ameaçava dar no outro, aqui no Paraná existia um cara que em Santos certa vez pedalando grudou no guidão do cara que vinha atrás, esse cara era monstro estourava pneu tubular com bomba de mão, rsrsrs...e a discussão continuava após a prova, hoje aqui ninguém liga mais.

Guilherme disse...

Lodd, é foda isso.
Mais uma coisa.
Se coloquem no meu lugar.
Sou um cara extremamente resistente, por natureza, mas não tenho muita velocidade na corrida.
Como o ultimo da minha categoria a pegar a vaga fez 4 hr e 27 min e esse é um tempo que eu poderia fazer.
Logo, estou na risca para conseguir a vaga para o mundial de 70.3 ou não.
Agora, este ano sai com 28 min da agua, fiz a transiçao muito rapida (1 min e 40 seg), estava pedalando até o km 18 quando rasgou meu pneu, atras e um pelotão de 8 a 12 negos, a média estava alta e eu fazendo um esforço tremendo pra aguentar o ritmo do pelote, o fiscal do meu lado falou pra eu manter a distancia que estava boa. Mas pra mim estava num dilema grande, pois eu saberia que se continuasse aonde estava chegaria morto pra correr e meus concorrentes a frente frescos.
Só que se apertasse e colasse na roda dos caras teria a chance de pegar a vaga. Isso é muito foda. Esse dilema ético é foda. Só que se pegasse a vaga desse jeito, o que vou falar pro meu filho de 10 meses quando ele crescer?
Resumindo, ainda bem que furou meu pneu.
Foda isso.
Se todo mundo tivesse controlando o vacuo, eu não teria que me preocupar e sim apenas fazer força pra conseguir a vaga.

mariutti disse...

Oi Guilherme. Melhor ficar sem a vaga do conquistá-la com trapaça. O chato de tudo isso é que os trapaceiros (desde o doping até o vácuo),por seu grande número e impunidade, reduzem o brilho de quem conquistou a vaga honestamente.

A única coisa que eu posso fazer é não pegar vácuo e desprezar quem pega. Logo é o que faço. Mas que tenho vontade de começar a derrubar os vaqueiros, confesso que tenho.


abs e bons treinos aos triatletas de verdade.

Blog do chamba disse...

O Santiago levantou a bandeira. foi a 1a vez que vi um PRO vir a publico e colocar essa questao. Agora vc colocou mto bem.

A mto tempo muitos amadores batem nessa tecla, mas agora...

Penso que atletas referencia com vc, Santiago e outros podem fazer alguma reinvidicação aos organizadores.

vamos torcer para as coisas mudarem....ainda acredito no triatlhon limpo e honesto

Arthur Ferraz disse...

Fala Cirão,
Sei que a prova com vácuo muda a característica da prova, mas concordo com os comentários que dizem que na liberação quem sai perdendo são os ladrões.
Mesmo porque falamos de ciclismo mas o esporte é triathlon, o cara precisa nadar e correr também. Agora imagina aqueles 5 primeiros caras feras, que saem na frente da água e por serem só 5 respeitam o vácuo, se eles resolvem trabalhar juntos com o mesmo benefício do pelotão que saiu atrás. Vão abrir mais ainda com certeza.
Mas um problema nessa história é que o pensamento funciona mais ou menos assim. O cara vai lá na usp de madrugada, no pelotão da assessoria A, B ou C (que TODAS treinam em pelotão na terça e quinta) e pedala pra 40km/h de média. Aí chega na prova sozinho e sai a 36. Já fica puto. Quando passa o pelote a 40 e ele entra, ele acha que tá certo, afinal essa é a média "normal" dele. Atens ele estava sendo "injustiçado" pela prova. E assim ele se educa a sempre treinar forte só na roda, se enganar e fazer a prova na roda de consciência limpa.
Também não acho que o vácuo deveria ser liberado, mas que ia ser engraçado ia, assim como já é ver ladrão colocando no facebook que tá revoltado com o vácuo das provas...

Xampa disse...

Cara, o Arthur falou uma coisa que penso há um tempo.
Por que os caras fazem triatlo e treinam em pelotões?
Aqui no Rio é a mesma coisa. Rolam uns pelotões gigantescos e perigosos.
Pra que? Seria muito melhor o cara dormir mais um pouco, descansar, pegar o rolo e detonar nele em casa.
Além de treinar fora da especificidade, ainda se expõe a um risco ...

Essas assessorias são uma boa forma de fazer social, isso sim.

ciro violin disse...

Concordo Arthur!!!

O cara esta condicionado a isso.
Andar em pelotes nos treinos.

Outra coisa é:
As provas da CBtri são com vácuo, e as provas do mundial amador são sem vácuo.
Não entendo essa merda!
O cara rteina de um jeito e corre de outro depois.


Sobre o que o Xampa falou... acho que um treino de spinning é extremamente mais eficiente do que um treino numa road bike.
Infinitamente melhor se executado de forma correta.

Fazer um teino de 1h30 com 135 de média de batimentos no spinning ou num rolo, te deixa muito mais forte....além de quase não te deixar andar depois, de tão dolorido que vc fica.

O problema é aguantar e se motivar a pedalar ali.
É massante!

Xampa disse...

Cirão, concordo que é massante.

Meus treinos no rolo são sempre com estímulo de força na série principal.
Girar uma 1:30 é complicado.

Mas, acho que para a mente é um bom exercício, fora as outras coisas que mencionei antes.

Uma galera aqui no Rio pedala às 4:10 da matina no Aterro. Eu acho isso demais. O cara tem que acordar às 3:00/3:30 para pedalar no breu no Aterro. Ok, com carro de apoio, mas acho o horário demais.

Prefiro dormir mais duas horas e fazer força no rolo.

Agora, cada um com seu cada um, né?

Realmente, só acho errado treinar em pelotão. Treinar no rolo é uma opção que acho bem interessante para uma cidade grande com o Rio ou como outras tantas.

Emiltri disse...

Putz o Arthur foi bem pontual. Que anda bem sozinho anda melhor ainda em grupo.
Eu, que sou um parco triathleta tive um super desempenho em uma prova com vácuo liberado, mesmo sem nunca ter treinado com pelotão: revesei e tudo mais...
Mas acho que no Iron a coisa deve se manter pura. Prefiro Iron com menos atletas e mais fiscalização.
Isso me cheira desculpa para cortar gastos e aumentar numero de inscritos... all about money, como sempre.
Abrax.