Chrissie Wellington, é o nome

Essa é só minha opinião
 
 
O que dizer sobre Chrissie Wellington ??
 
Mais uma vez arrasou em um Ironman.... agora no IM Africa do Sul.
 
Chegou em oitava geral na cola do Eduardo Sturla - tri campeão do IronMan Brasil -  e ainda meteu ferro em caras como Petr Vabrousek (CZE) - 8:40, e em meu ídolo amador Trevor Delsaut (FRA) 8:41.
Sim, para mim o Trevor ainda é amador, e vai evoluir muito nos próximos anos.
 
Para quem leu a tradução da matéria da Sports Scientists,  que falava sobre a Chrissie Wellington ganhar o prêmio de atleta do ano de 2010 ( tem aqui no blog a tradução ) .... vai fazer todo o sentido do por que ela foi escolhida.
 
Ela finalizou a prova com incríveis 8h33, e fez o melhor tempo da maratona entre todos os triatletas.
 
Minha nossa!!!!!
 
Vcs entenderam??
 
Ela fez o melhor tempo da maratona no geral, com 2h52 para os 42km.
 
Pensem no seguinte:
 
Olha só o "problemão" que ela esta criando para a comparação entre: Triatletas mulheres
 
Uma mulher que "mete ferro" nos homens ??
 
Comparar com qual outra atleta profissional ??
 
Mirinda Carfrae ?
 
Me desculpa, mas a dona Mirinda me decepcionou um pouco na premiação do IM Hawaí, a qual ela subiu no palanque e falou.... e falou... e falou...  e falou mais um pouco, mas em nenhum momento ela disse algo parecido com:
Eu venci por que a Chrissie W. não  estava presente.
 
Pois foi isso mesmo que aconteceu.
 
Ela só ganhou por que o "fenomeno" não esta presente.
 
Isso é fato.
 
OK.... OK....
A prova estava lá, e largou quem quis ?
 
Sim, eu sei disso.
 
E a Mirinida foi lá e fez o que deveria e era obrigação fazer..... 
Ganhar uma prova em que a Chrissie Wellington não estava.
 
É fato também, que a britânica só vai perder uma prova, QUANDO ELA PERDER PARA ELA MESMA, PRIMEIRO.
 
Ao contrário disso,  ela vai continuar vencendo por mais uns 2 ou 3 anos seguidos ainda.
 
Agora, o ponto que quero chegar é :
 
Toda essa mulherada nas provas, sejam elas profissionais ou amadoras..... a meta delas é ser Chrissie Wellington ??
 
Seria possível tanta arrogância ??
 
Se nem Mirinda Carfrae pode querer isso, imagina qualquer amadora que corre na França, USA, Alemanha, Russia, Japão, ou Brasil . . .
 
Quero chamar a atenção para o nível que chegamos.
Olhem o nível que essa mulher conseguiu chegar!!!!!
 
Doping ????
Ah..... parem de querer achar pêlo em ovo.
 
Até que peguem, ela  É e ESTA limpa..... e vai continuar metendo ferro em todas as mulheres e em muitos homens também.
E digo que não vai demorar muito tempo para ela vencer uma competição no geral.
 
Agora, para nós aqui:
Seria muito interessante, se os "manda chuva", os cartolas, as organizações, os que mandam no triathlon..... começarem a selecionar pra valer quem deve largar como profissional em provas no Brasil.
 
O que queremos ??
 
Colocar uma faixa nos olhos e fingir que Chrissie Wellington não existe ???
 
Ou melhorar nosso nível ???
 
Para vc que é triatleta amadora ainda.... olhe bem em quem vc deve se espelhar e se comparar.
 
Chrissie Wellington, é o nome.
 
Abaixo disso..... é bom vc rever seus conceitos sobre profissional X amador


Lembrando que essa é só minha opinião

9 comentários:

Teddy Jones disse...

Caro Ciro,
O x da questão é ela sair da água sorrindo...sair do pedal sorrindo e terminar a corrida sorrindo... fazendo parecer que é tão fácil para ela faz ... que ela faz...sorrindo.

Teddy

LODD disse...

Ciro,

Excelente comentário. Não desfazendo dos nossos atletas, mas em qualquer país com esporte desenvolvido ter um pro status é algo que requer muito mais do que um sorriso, bons contatos e conversa.

Acho que menos da metade dos atletas "profissionais" brasileiros conseguiriam uma licensa pra correr profissional pela USAT.

Excelente ponto de vista... muito bom mesmo.

Abs

LODD

NegoMarcos disse...

Cirão, sou fã dessa moça. Justamente porque ela faz tudo sorrindo, porque ela entende o papel dela no esporte e fora dele.

Abs,

Beto Nitrini disse...

Ciro a questão doping, não doping é uma discussão complicada na qual nem vou entrar.
Mas não dá para comparar um atleta profissional no exterior com um atleta semi-profissional aqui no Brasil.
Quantos atletas vivem exclusivamente do esporte aqui no Brasil? Com os contratos e premiações que temos por aqui, esses atletas "profissionais" conseguem se manter sem preocupações que não sejam ligadas ao esporte?
E o apoio que outros países oferecem para a prática de esportes olímpicos?
Até que tenhamos uma estrutura mínima de apoio é injusto compararmos nossos atletas "profissionais" com os PROFISSIONAIS do exterior.
Abs

ciro violin disse...

Concordo que não existe a mínima comparação...

É por isso que não adianta nada ser profissional aqui no Brasil.

Aqui é -profissional com aspas-como vc colocou.

Mas te digo uma coisa:

Somos em 190 milhões de pessoas.
Somos raças e mais raças misturadas.
Somos a 7a economia do mundo.
Temos lugares para treinar.
etc, etc, etc

Vc não acha que esta faltando um pouco de desejo por ficarem boas não ?
Desejo por melhorar?

Desejo que vira disciplina e depois trabalho e depois sucesso.

O Kênia não tem porra nenhuma, e forma campeões olímpicos e mundiais.

Cuba é uma miséria, mas tem campeões olimpicos e mundiais.

O nível masculino aqui é bem forte sim... temos Reinaldo e Santiago, e um puta monte de amadores bons.
Agora o feminino que me desculpa.

É uma lástima...

Rafael disse...

Pois é Ciro, grande post mais uma vez.

Enquanto isto no Brasil a CBTri gastando rios de dinheiro para bancar o desempenho ridículo de alguns atletas "pro" lá fora.

Nada contra os atletas pro Brasileiros, não quero generalizar, mas é fato que os resultados obtidos pela delegação que esta lá fora são no mínimo vexatórios.

Um dos atletas "pro" largou no amador esses dias e foi top 20 ?!?

Obs.: Meu comentário não tem intenção de funcionar como ataque pessoal aos atletas que estão lá fora representando o Brasil, é apenas minha opinião fundamentada em cima dos resultados obtidos.

ciro violin disse...

É exatamente nesse ponto que eu quero chegar...
O nível lá fora é estupendamente mais alto que aqui.
Só que aqui, todas se acomodam, porque é fácil chegar em terceira, ou quarta, ou quinta e sair no site.

Qualquer prova tem qualquer uma na elite

Olha... eu lembro da época em que a Carla, a Sandra e a Mariana andavam quase de igual pra igual com as top 30 do mundo nas provas.
Tanto é que a Sandra fez um excelente 11o lugar em 2000 na Olimpíada.

Lembro tb de uma Fernanda Keller que disputou ombro a ombro o 2 lugar no Hawaí, e foi 6 x terceira.

Isso é nível!!!

Agora... como estamos ??

Quem das meninas anda bem?

Carla Moreno... claro, e ainda bem que não se aposentou.

Flavia Fernandes vai evoluir um pouco mais ?
Sim... só depende dela querer, pois genética ela tem.
Ariane nas longas ?
Borba se não tivesse sofrido o acidente, ja mandou um top 10 no mundial de longa.
Vanessa é raçuda pra caralho!
Gosto do jeito dela, mas...
Vamos ver no Iron..

Mas e o resto?
Cade??

Eu não quero levantar nenhuma bandeira contra ninguém não.
Só quero chamar a atenção para o nível que o Brasil esta no feminino

Só isso!

Jorge disse...

BOA RAFAEL!!!

Beto Nitrini disse...

Ciro como escrevi no meu blog algum tempo atrás, o Brasil é o país do futebol e só! Quem conseguiu algum resultado expressivo fora do futebol, foi por mérito próprio!
Podemos citar Fernanda Keller, Cesar Cielo, Gustavo Borges, Joaquim Cruz< Gustavo Kuerten entre outros.
Cuba investe pesado no esporte olímpico, a China investe horrores também, mas nós aqui vivemos de migalhas...
Ou o governo decide apoiar e nós eleitores escolhemos quem nos represnete neste aspecto ou ficaremos eternamente direcionando o sonho olímpico para a medalha de ouro no futebol!
Bom começamos falando de Chrissie Wellington e acabamos metendo o pau no governo!
Faz parte!

Abs